Mercado fechará em 6 h 14 min
  • BOVESPA

    120.812,33
    -301,60 (-0,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    0,00 (0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,41
    +0,28 (+0,44%)
     
  • OURO

    1.773,10
    -7,10 (-0,40%)
     
  • BTC-USD

    56.707,85
    +2.095,14 (+3,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.283,25
    -15,71 (-1,21%)
     
  • S&P500

    4.179,08
    -6,39 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.090,83
    -109,84 (-0,32%)
     
  • FTSE

    7.009,41
    -10,12 (-0,14%)
     
  • HANG SENG

    29.106,15
    +136,44 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.685,37
    +2,00 (+0,01%)
     
  • NASDAQ

    14.005,00
    -24,50 (-0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7488
    +0,0627 (+0,94%)
     

Agência europeia autoriza uso da vacina da AstraZeneca durante investigação

·1 minuto de leitura
Segundo a Agência Europeia de Medicamentos (EMA), se investigam casos de coágulos que levaram a uma trombose

A vacina contra o coronavírus da AstraZeneca pode ser usada, enquanto se investigam casos de coágulos que levaram a uma trombose - afirmou a Agência Europeia de Medicamentos (EMA), nesta quinta-feira (11).

"A posição do comitê de segurança da EMA (...) é que os benefícios continuam, superando os riscos e a vacina pode continuar sendo administrada, enquanto a investigação de casos de eventos tromboembólicos está em curso", disse a EMA, horas depois de Noruega, Dinamarca e Islândia anunciarem a suspensão preventiva da imunizante.

A agência indicou que, de acordo com suas informações, a decisão dinamarquesa "foi tomada por precaução".

A EMA descartou na quarta-feira que a vacinação realizada com um lote da vacina da AstraZeneca tivesse causado essas tromboses.

Essas reações cardiovasculares "não são classificadas como efeitos colaterais" do imunizante, afirmou a agência.

"O número de casos de trombose entre as pessoas vacinadas não é superior ao número de casos observados na população em geral", indicou a agência, que responde por 27 países da UE, assim como a Noruega, Islândia e Lichtenstein.

A Itália, no entanto, decidiu suspender o uso de um lote de vacinas anticovid da AstraZeneca como medida de precaução, por medo de coágulos sanguíneos detectados em vários países europeus, informou a Agência Italiana de Medicamentos (AIFA) nesta quinta-feira.

dk-amo/jz/mb/tt/bn