Mercado abrirá em 4 h 57 min
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,21 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,18
    -0,77 (-1,04%)
     
  • OURO

    1.811,90
    -5,30 (-0,29%)
     
  • BTC-USD

    40.137,92
    -1.535,01 (-3,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    977,02
    +27,12 (+2,86%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,03 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.099,44
    +67,14 (+0,95%)
     
  • HANG SENG

    26.202,80
    +241,77 (+0,93%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    15.041,00
    +85,25 (+0,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1550
    -0,0330 (-0,53%)
     

Agência da Índia atrai críticas por resposta à Covid-19

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Por um século, o Conselho Indiano de Pesquisa Médica era um órgão governamental pouco conhecido que estudava discretamente as doenças em Nova Déli. Mas, durante a pandemia, assumiu um papel semelhante ao de Anthony Fauci, do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, uma posição poderosa que colocou o conselho no centro de polêmicas na Índia durante a batalha contra a Covid-19.

Como o Conselho Indiano de Pesquisa Médica (ICMR, na sigla em inglês) ofereceu importante apoio no aconselhamento do primeiro-ministro Narendra Modi e do Ministério da Saúde, é cada vez mais criticado por médicos e cientistas independentes do país, que questionam as recomendações de medicamentos e a falta de transparência do grupo sobre dados relacionados a variantes identificadas na Índia, que agora se espalham globalmente.

A Índia enfrentou a expansão global mais rápida do coronavírus recentemente, e especialistas em saúde pública alertam que o país não está preparado para lidar com uma possível terceira onda de infecções. Algumas das decisões do ICMR durante a pandemia refletem o amplo caos que afetou o aparato governamental da Índia e acabou beneficiando a indústria farmacêutica em vez dos pacientes, dizem críticos.

Inúmeras terapias inicialmente pareciam promissoras, e as diretrizes do ICMR estão em constante evolução à medida que surgem evidências de testes, disse Aparna Mukherjee, cientista sênior do ICMR em Nova Déli. “É muito fácil criticar quando algo é apresentado”, disse a cientista em entrevista. “Quando você sabe que existe alguma possibilidade de que esse medicamento possa funcionar, só porque está em falta, não podemos dizer para não usar”. Como outras agências de saúde do governo indiano, o ICMR esteve sob pressão durante a pandemia, disse Mukherjee. Porta-vozes do ICMR e do Ministério da Saúde e Bem-Estar da Família não responderam a pedidos de comentários.

No entanto, as críticas ao ICMR não param por aí. No ano passado, o governo e o ICMR também foram acusados de não revelar dados sobre a Covid e suas variantes, o que dificultou o trabalho dos médicos, e de promover uma vacina doméstica antes que fosse aprovada em ensaios clínicos importantes. Especialistas em saúde pública dizem que não está claro como o ICMR decide quais medicamentos contra Covid apoiar, e reclamam que a agência não divulgou o financiamento total fornecido para o imunizante doméstico.

O governo da Índia precisava de “melhores evidências e aconselhamento para políticas do ICMR”, disse Shahid Jameel, virologista que renunciou em maio como presidente do painel consultivo de um grupo estatal de sequenciamento do genoma da Covid, depois de criticar a resposta da Índia à pandemia. O ICMR também atraiu críticas nas redes sociais de cientistas e defensores da saúde por sua tomada de decisões e recomendações, às vezes atraindo atenção de outros países.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos