Mercado abrirá em 7 h 15 min
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,30 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,36 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,09
    -2,19 (-2,87%)
     
  • OURO

    1.750,60
    -3,40 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    16.199,87
    -370,54 (-2,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    380,00
    -2,66 (-0,69%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,93 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.225,41
    -348,17 (-1,98%)
     
  • NIKKEI

    28.130,16
    -152,87 (-0,54%)
     
  • NASDAQ

    11.687,00
    -95,75 (-0,81%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6063
    -0,0181 (-0,32%)
     

Afinal, o horário de verão realmente economiza energia?

Prática do horário de verão é um velho conhecido das famílias brasileiras
Prática do horário de verão é um velho conhecido das famílias brasileiras
  • Ministério de Minas e Energia pede a retomada da prática;

  • Horário de verão vê os relógios serem adiantados em uma hora;

  • Medida foi instituída por Getúlio Vargas, em 1931.

O horário de verão é um velho conhecido da população brasileira. Conhecida por ajudar na economia de energia elétrica, a medida foi extinta em 2019 pelo presidente Jair Bolsonaro, só que em agosto deste ano o Ministério de Minas e Energia (MME) pediu pelo retorno da iniciativa, que agora deve ser analisada pelo presidente.

A medida, normalmente adotada nas regiões Sul, Sudeste e Centro Oeste, costuma causar uma divisão de opiniões na população brasileira. Alguns gostam de saírem do trabalho e ainda poderem contar com a luz do sol iluminando as ruas. Outros, por outro lado, desgostam de adiantar o relógio em uma hora e acordar mais cedo do que o normal.

A disputa de opiniões, no entanto, normalmente não toca no fato da economia de energia, motivo pelo qual o horário de verão foi inicialmente proposto. A ideia é simples, aproveitar os dias mais longos do verão para iniciar as atividades econômicas antes, e terminá-las enquanto ainda há luz solar, de modo que se use menos lâmpadas para iluminação. Mas afinal, será que o horário de verão realmente economiza energia?

Segundo um estudo deste ano do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), que coordena e controla a operação das instalações que geral eletricidade no país, não encontrou benefícios à economia de energia, fazendo com que a decisão do horário de verão se torne uma cultural, ao invés de econômica.

A ausência de economia pode ser explicada por causa do avanço das tecnologias e nos hábitos do consumidor. Tanto as lâmpadas elétricas se tornaram mais eficientes, como hoje em dia há outros aparelhos que não existiam em 1931, época em que a medida foi adotada no Brasil. Hoje em dia muita da eletricidade de uma casa é consumida por dispositivos que não servem para iluminação, e sim com afazeres domésticos, trabalhistas ou de entretenimento.