Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.700,67
    +405,99 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.514,10
    +184,26 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,37
    -0,09 (-0,14%)
     
  • OURO

    1.764,80
    -2,00 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    63.285,57
    +317,36 (+0,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.397,85
    +16,90 (+1,22%)
     
  • S&P500

    4.170,42
    +45,76 (+1,11%)
     
  • DOW JONES

    34.035,99
    +305,10 (+0,90%)
     
  • FTSE

    6.983,50
    +43,92 (+0,63%)
     
  • HANG SENG

    28.793,14
    -107,69 (-0,37%)
     
  • NIKKEI

    29.642,69
    +21,70 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    14.014,75
    +0,75 (+0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7225
    +0,0014 (+0,02%)
     

AES Brasil firma acordo de investimento com Itaú Unibanco

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - A elétrica AES Brasil, controlada pela norte-americana AES, fechou acordo de investimento com o Itaú Unibanco que envolverá um aumento de capital de 855 milhões de reais em uma empresa do grupo detentora de projetos de geração de energia eólica e solar.

O negócio envolverá a subscrição pelo Itaú de novas ações preferenciais a serem emitidas pela holding detentora desses projetos renováveis operacionais, a Gaimbê Solar, disse a AES Brasil em comunicado na noite de quarta-feira.

"Com a subscrição do aumento de capital, no valor de 855 milhões de reais, o Itaú se tornará acionista da Guaimbê Holding e passará a deter participação equivalente a 19,9% de seu capital social", afirmou.

A empresa da AES Brasil na qual o banco passará a ter participação controla subsidiárias associadas ao complexo solar Guaimbê e ao parque eólico Alto Sertão II.

A elétrica, que antes usava o nome de AES Tietê, disse que o acordo com o Itaú "reforça sua capacidade de trazer investidores de qualidade", bem como o compromisso da instituição financeira com o fomento da geração de energia renovável.

"Para a AES Brasil, trata-se de uma oportunidade de fomentar seu projeto de crescimento, direcionando os recursos aportados pelo Itaú para ampliar seu portfólio de projetos de geração de energia renovável ", afirmou.

A efetivação da operação está sujeita a condições suspensivas comuns a transações dessa natureza, acrescentou a elétrica, sem detalhar.

(Por Luciano Costa)