Mercado abrirá em 3 h 32 min
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    37,12
    -0,27 (-0,72%)
     
  • OURO

    1.877,90
    -1,30 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    13.166,21
    +10,84 (+0,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,47
    -12,22 (-4,48%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,24 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.582,62
    -0,18 (-0,00%)
     
  • HANG SENG

    24.586,60
    -122,20 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    23.331,94
    -86,57 (-0,37%)
     
  • NASDAQ

    11.243,50
    +110,75 (+0,99%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7280
    -0,0064 (-0,10%)
     

Advogado Frederick Wassef é denunciado pela Lava Jato por peculato e lavagem de dinheiro

Ana Paula Ramos
·2 minutos de leitura
Frederick Wassef, advogado que representava o presidente Jair Bolsonaro e o senador Flávio Bolsonaro. (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Frederick Wassef, advogado que representava o presidente Jair Bolsonaro e o senador Flávio Bolsonaro. (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

O advogado Frederick Wassef, que já representou o presidente Jair Bolsonaro e o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), foi denunciado nesta sexta-feira (25) pela força-tarefa da Lava Jato por peculato e lavagem de dinheiro.

A denúncia é um desdobramento da operação E$quema S, que apura desvios de entidades do Sistema S do Rio.

O Ministério Público Federal (MPF) encontrou movimentações suspeitas nas contas do escritório de Wassef. Segundo os investigadores, esses recursos foram desviados da Fecomércio-RJ.

Leia também

Os procuradores denunciaram mais quatro pessoas: Orlando Diniz, ex-presidente da Fecomércio-RJ; o empresário Marcelo Cazzo; e as advogadas Luiza Nagib Eluf e Marcia Carina Castelo Branco Zampiron. Cazzo teria apresentado Wassef ao grupo.

Segundo a denúncia, Orlando, Marcelo, Frederick e Marcia, com auxílio de Luiza, de “modo consciente e voluntário”, desviaram recursos do Sesc-RJ e do Senac-RJ, por intermédio da Fecomércio-RJ no valor de R$ 4,6 milhões com pagamento de honorários advocatícios por serviços que não foram prestados, relativos a contrato ideologicamente falso firmado entre a Fecomércio-RJ e o escritório Eluf Santos Sociedade de Advogados, que pertence a Luiza.

Segundo a denúncia, os desvios aconteceram, em seis oportunidades, no período de 15 de dezembro de 2016 e 19 de maio de 2017.

A Lava Jato no Rio autorizou, no início do mês, uma operação de busca e apreensão contra os advogados Cristiano Zanin e Roberto Teixeira, que defendem o ex-presidente Lula, e Eduardo Martins, filho do atual presidente do Superior Tribunal de Justiça, Humberto Martins, além de Wassef.

Wassef é próximo do presidente Jair Bolsonaro e é o dono da casa onde foi preso, em junho, o policial militar aposentado Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio que é investigado no caso das rachadinhas, um suposto esquema de desvio de salários de funcionários da Assembleia Legislativa do Rio.