Mercado fechado

Advogada é presa no Ceará suspeita de tentar traficar 40 kg de cocaína

A advogada Elisângela Maria Mororó, 46, foi presa em flagrante. Foto: Reprodução

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Em print de WhatsApp divulgado pela polícia, advogada tenta traficar cocaína.

  • Por 40 kg da droga, ela pedia inicialmente R$ 15 mil por quilo, afirma a polícia.

Uma advogada foi presa durante uma operação da Polícia Militar do Ceará na zona rural da cidade de Catarina (a 408 km de Fortaleza). Além dela, dois integrantes de uma organização criminosa foragidos da Justiça, contra os quais havia em aberto cinco mandados de prisão, também foram presos.

Segundo o portal UOL, a PM apreendeu com os três suspeitos 0,5 kg de cocaína, uma pistola e dois veículos que seriam utilizados por eles.

Leia também

A advogada é Elisângela Maria Mororó, 46. A polícia divulgou um print feito de uma conversa de Whatsapp no qual ela tenta traficar 40 kg de cocaína por R$ 15 mil o quilo.

De acordo com a polícia, "o potencial comprador dá a proposta de adquirir cada kg por R$ 5.000. Ao final, ela informa que o menor preço que o fornecedor está pedindo é R$ 13,5 mil, alegando que intercedeu dessa forma, pois 'todos têm que ter Natal'".

Na ação, além da advogada, foram presos Vicente Leite Sobreira, 45, conhecido como Manin, que responde por tráfico, associação para o tráfico, porte ilegal de arma de fogo e receptação; e Antônio Gonçalves Neto, 31, o Zói, que já responde por homicídios, porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas, organização criminosa, receptação e associação criminosa.

Presos, eles foram conduzidos para a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas, em Fortaleza, onde foram autuados em flagrante por tráfico, associação para o tráfico de drogas, integrar organização criminosa e posse irregular de arma de fogo de uso restrito.

O portal não conseguiu contatar advogados dos suspeitos presos para comentar o assunto.