Mercado fechado

ADQ, de Abu Dhabi, mira empréstimo de US$1 bi para compra de fatia na Louis Dreyfus

Por Davide Barbuscia e Saeed Azhar
·1 minuto de leitura

Por Davide Barbuscia e Saeed Azhar

DUBAI (Reuters) - A estatal de Abu Dhabi ADQ está em negociações com bancos para um empréstimo de cerca de 1 bilhão de dólares que apoiaria sua aquisição de uma fatia de 45% no grupo de commodities Louis Dreyfus (LDC), disseram três fontes.

A ADQ disse na semana passada que assinou um acordo para comprar uma participação indireta de 45% na LDC, no que seria o primeiro investimento externo na empresa familiar de comercialização de commodities em seus 169 anos de história.

A ADQ tem mantido conversas sobre o empréstimo com um grupo que inclui bancos de Abu Dhabi e europeus, e o financiamento no valor de até cerca de 1 bilhão de dólares seria para apoiar a aquisição proposta, disseram duas das fontes.

As discussões têm girado em torno da estrutura do financiamento, com a empresa inicialmente buscando levantar o empréstimo sem direito de regresso, disseram as fontes.

A ADQ não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

O preço de aquisição não foi divulgado, mas a LDC disse na semana passada que pelo menos 800 milhões de dólares dos recursos do negócio irão para o pagamento de um empréstimo de 1 bilhão de dólares que a LDC fez para socorrer a empresa brasileira de açúcar Biosev, controlada por uma de suas holdings.

Em seus resultados do primeiro semestre, a LDC declarou patrimônio líquido de 4,5 bilhões de dólares em 30 de junho, ante 4,8 bilhões em 31 de dezembro.

Abu Dhabi tem usado cada vez mais a ADQ para consolidar ativos estratégicos. A empresa é proprietária dos portos de Abu Dhabi, do aeroporto de Abu Dhabi e da operadora de bolsas ADX.