Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.380,49
    -948,51 (-0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.683,55
    -126,65 (-0,28%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,26
    -0,01 (-0,02%)
     
  • OURO

    1.855,60
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    32.647,50
    +169,52 (+0,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    667,18
    +57,19 (+9,38%)
     
  • S&P500

    3.841,47
    -11,60 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    30.996,98
    -179,02 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.695,07
    -20,35 (-0,30%)
     
  • HANG SENG

    29.447,85
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    28.755,96
    +124,51 (+0,43%)
     
  • NASDAQ

    13.442,50
    +81,00 (+0,61%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6547
    +0,0027 (+0,04%)
     

Adolescente trans é espancada até a morte no interior do Ceará

Colaboradores Yahoo Notícias
·2 minuto de leitura
A adolescente trans Keron Ravach, de 13 anos, assassinada no Ceará

A adolescente transgênero Keron Ravach, de 13 anos, foi assassinada em Camocim, região norte do Ceará. Ela recebeu socos, pedradas, pauladas e facadas, teve os olhos perfurados e a roupa introduzida no ânus. Segundo investigações da polícia, a vítima havia cobrado uma dívida de R$ 50 por um encontro sexual que teve com o autor do homicídio, de 17 anos.

“Ele [a vítima] ficou cobrando e o adolescente que confessou o crime disse que não tinha o dinheiro e cometeu esse crime bárbaro”, afirmou o delegado Herbert Ponte ao portal G1. Responsável pelas investigações, ele disse que após o encontro ficou combinado o pagamento parcelado (R$ 30 e em seguida R$ 20).

Leia também

O criminoso de 17 anos tinha antecedentes criminais por furto e assalto e era usuário de drogas. Após ser apreendido, o jovem prestou depoimento, onde foi registrado um ato infracional análogo ao crime de homicídio em desfavor dele. Em seguida, foi transferido para um Centro Socioeducativo de Sobral.

A Associação Nacional de Travestis e Transexuais lamentou em publicação em rede social o assassinato de Keron. De acordo com o órgão, os transfeminicídios estão acontecendo cada vez mais cedo. Em 2017, a vítima mais jovem tinha 17 anos; em 2018, 16 anos; em 2019 e 2020, 15 anos; e em 2021, 13 anos.

“Uma criança trans de 13 anos foi brutalmente assassinada no Ceará. Tendo sido espancada com chutes e pauladas. Mais uma vida trans perdida prematuramente em função do ódio e da transfobia, já nos primeiros dias de 2021”, publicou.

Keron faria 14 anos no fim deste mês. Ela estudava na Escola de Ensino Fundamental Francisco Ottoni Coelho, no município em que foi vítima. A instituição publicou nota nas redes sociais demonstrando pesar pelo falecimento.

“Neste momento de dor e indignação, toda comunidade escolar se solidariza com os familiares, amigos e colegas, e expressa as mais sinceras condolências”, publicou a escola.