Mercado abrirá em 6 h 38 min
  • BOVESPA

    119.646,40
    -989,99 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.125,71
    -369,70 (-0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,28
    +0,04 (+0,08%)
     
  • OURO

    1.871,20
    +4,70 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    34.217,79
    -444,82 (-1,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    677,10
    -23,51 (-3,36%)
     
  • S&P500

    3.851,85
    +52,94 (+1,39%)
     
  • DOW JONES

    31.188,38
    +257,86 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.740,39
    +27,44 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    30.003,67
    +361,39 (+1,22%)
     
  • NIKKEI

    28.750,94
    +117,48 (+0,41%)
     
  • NASDAQ

    13.380,75
    +86,50 (+0,65%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4177
    -0,0809 (-1,24%)
     

Adolescente trans de 13 anos é espancada até a morte no Ceará

·1 minuto de leitura
Man brandishing knife in a threatening manner.
Foto: Getty Images

Uma adolescente de 13 anos foi assassinada na cidade de Camocim, no Ceará. O crime chocou a cidade, que fica a 457 quilômetros de Fortaleza. Segundo informações do jornal O Povo, Keron Ravach foi espancada até a morte, com pauladas e socos.

Keron passava por um processo de transição de gênero e, de acordo com amigos, era tímida e sonhava em ser influenciadora digital.

O crime aconteceu na madrugada da última segunda-feira, 4. O principal suspeito do crime é um adolescente de 17 anos, que já foi apreendido. Segundo o delegado Herbert Ponte, titular da Delegacia de Camocim, o rapaz confessou o crime.

Ele ainda afirmou que se encontrou com Keron para um programa sexual e, na hora do pagamento, houve um desentendimento entre eles. O homem afirmou que matou a menina com facadas, pauladas, socos e chutes.

Leia também

O delegado ainda descreveu que o rapaz é violento e, de acordo com a Polícia Civil, já teria matado a própria mãe. Ponte descreveu o crime como bárbaro e afirmou que o assassinato de Keron chocou a cidade. O suspeito foi apreendido 21 horas depois de matar a vítima.

No dia 28 de janeiro, Keron completaria 14 anos. De acordo com o jornal O Povo, ela costumava brincar com outras pessoas da comunidade LGBTQ. Apesar de ser uma adolescente trans, o boletim da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social descarta que o assassinato tenha sigo cometido “em razão da orientação sexual da vítima”.