Mercado fechará em 6 h 7 min
  • BOVESPA

    101.259,75
    -658,25 (-0,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.707,72
    +55,52 (+0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,80
    -1,05 (-2,63%)
     
  • OURO

    1.905,30
    +0,10 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    13.147,17
    +70,16 (+0,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    263,51
    +2,05 (+0,78%)
     
  • S&P500

    3.465,39
    +11,90 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    28.335,57
    -28,13 (-0,10%)
     
  • FTSE

    5.836,83
    -23,45 (-0,40%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,68 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.494,34
    -22,25 (-0,09%)
     
  • NASDAQ

    11.557,25
    -106,25 (-0,91%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6801
    +0,0162 (+0,24%)
     

ADIQ cresce 65% e avança no meio de pagamentos digitais

Marcus Couto
·2 minutos de leitura
ADIQ, ligada ao banco BS2, realiza processamento de pagamentos eletrônicos. (Foto: OLIVIER DOULIERY/AFP via Getty Images)
ADIQ, ligada ao banco BS2, realiza processamento de pagamentos eletrônicos. (Foto: OLIVIER DOULIERY/AFP via Getty Images)

A empresa de pagamentos digitais ADIQ, ligada ao banco BS2, anunciou um crescimento de 65% no primeiro trimestre de 2020, atingindo uma fatia de mercado de 2,8%. Assim, a ADIQ, especialista na captura, processamento e finalização de transações eletrônicas, se consolida no sexto lugar entre as maiores empresas de adquirência do Brasil, passando o concorrente Safra Pay.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

O volume de pagamentos processados pela empresa atingiu R$ 12,6 bilhões no primeiro trimestre de 2020. Desse volume total, transações com cartão de crédito corresponderam a R$ 11,4 bilhões, enquanto cartão de débito responderam pelo restante R$ 1,2 bilhão, segundo dados divulgados ao Yahoo a partir de relatório da consultoria CardMonitor.

Leia também

Além do volume de transações, aumentou também o número dos chamados “subadquirentes”, ou seja, outras empresas que se conectam ao sistema da ADIQ para realizar suas transações financeiras. Ainda segundo dados da empresa, esse número passou de 70 em setembro de 2019 para 100 em junho de 2020, crescimento de 42%.

Segundo o CEO da ADIQ, José Mario Ribeiro Jr, parte do sucesso da operação vem de uma reestruturação feita na empresa a partir de parceria com o Grupo Check, outro especialista em meios de pagamento, em 2019. Nas palavras de Ribeiro Jr, a mudança “consolidou toda a operação de antecipação de recebíveis e a plataforma de ‘white label’ com foco em subadquirentes, o comércio atacadista, redes de distribuição e franquias. Esses fatores foram fundamentais para o crescimento da ADIQ no mercado de pagamentos.”

Segundo o CEO, para este ano, a expectativa é de crescimento contínuo “na casa dos dois dígitos”.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.