Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    46.461,67
    +526,74 (+1,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Adidas anuncia venda de sua filial Reebok

·1 minuto de leitura
(Arquivo) Tênis da Reebok

A marca esportiva alemã Adidas anunciou, nesta terça-feira (16), a venda de sua filial americana Reebok, em dificuldades financeiras há anos.

Adidas "decidiu iniciar um processo formal de desinvestimento na Reebok" como parte de um plano de recuperação de cinco anos, informou o grupo em um comunicado.

O texto não menciona nenhum comprador potencial e se limita a indicar que mais detalhes serão anunciados em uma reunião em 10 de março.

O grupo disse que vai concentrar seus esforços de recuperação na marca Adidas.

"Depois de uma reflexão cuidadosa, chegamos à conclusão de que Reebok e Adidas serão capazes de melhorar significativamente sua potência de crescimento de forma independente", explicou o presidente da multinacional, Kasper Rorsted.

"Trabalharemos cuidadosamente nos próximos meses para garantir um futuro de sucesso para a marca Reebok e a equipe que a sustenta", continuou.

A Adidas comprou a Reebok com sede em Boston (nordeste dos EUA) em 2006 por US$ 3,8 bilhões, com o objetivo de reforçar sua concorrência com a Nike.

A Reebok, no entanto, nunca chegou a ganhar sua própria autonomia financeira, apesar das colaborações com celebridades do mundo artístico como Victoria Beckham, Cardi B e Ariana Grande.

A marca atualmente está avaliada em cerca de 800 milhões de euros (973 milhões de dólares), após desvalorizações sucessivas.

mfp/hmn/rl/jz/bl/mr/aa