Mercado abrirá em 3 h 5 min
  • BOVESPA

    112.611,65
    +1.322,47 (+1,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.466,02
    -571,03 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,91
    +0,30 (+0,35%)
     
  • OURO

    1.793,20
    -1,80 (-0,10%)
     
  • BTC-USD

    36.625,07
    +325,34 (+0,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    829,52
    +10,02 (+1,22%)
     
  • S&P500

    4.326,51
    -23,42 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.160,78
    -7,31 (-0,02%)
     
  • FTSE

    7.504,58
    -49,73 (-0,66%)
     
  • HANG SENG

    23.550,08
    -256,92 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    26.717,34
    +547,04 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    14.038,00
    +51,25 (+0,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0458
    +0,0218 (+0,36%)
     

Acusado por Moro de comemorar soltura de Lula, Bolsonaro ataca: 'Mentiroso deslavado'

·1 min de leitura

BRASÍLIA — Durante transmissão nas suas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro mirou seus ataques no ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, que nesta semana lançou um livro em que afirmou que Bolsonaro teria comemorado a decisão que soltou o ex-presidente Lula porque isso o beneficiaria politicamente.

O ex-ministro se filiou ao Podemos no início de novembro de olho nas eleições presidenciais do ano que vem. Nesta semana, ao lançar uma autobiografia, Moro afirmou que o presidente Bolsonaro teria comemorado a decisão que libertou o ex-presidente Lula, então preso em Curitiba pela Lava-Jato.

— Ele diz que ouvia no Palácio que eu achava que era bom politicamente. Tá de brincadeira. Mentiroso deslavado — afirmou Bolsonaro.

O presidente falou de Moro por seis minutos ininterruptos na transmissão. Em boa parte, relembrou que, durante o vazamento de mensagens trocadas entre ele e os procuradores da Lava-Jato, prestigiou o ministro com agendas públicas. Na ocasião, Bolsonaro levou Moro para partidas de futebol e outros eventos.

— Falta de caráter é o mínimo que posso falar desse cara. Tem o direito de se candidatar e o povo vai saber se merece ou não o voto. Agora, fazer campanha na base da mentira? Aprendeu rápido a velha política, hein, Moro? — disse.

Bolsonaro também rebateu as críticas do juiz de que ele teria se aproximado do Centrão.

— Ele não sabia os partidos que eu integrei antes do governo? O tal do Centrão são quase 300 deputados. Para aprovar qualquer coisa, precisa de deputados desses partidos. Como se todo mundo do Centrão não prestasse — afirmou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos