Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,10 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,43 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,34
    -0,26 (-0,44%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -14,10 (-0,80%)
     
  • BTC-USD

    60.032,66
    -287,84 (-0,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +8,35 (+0,68%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,00 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,30 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +59,06 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    13.811,00
    +63,25 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7625
    +0,1276 (+1,92%)
     

Acusada de extorquir homens em aplicativos, 'Loba do Tinder' é presa em Campinas

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Patrícia Coutinho Pereira, conhecida como
Patrícia Coutinho Pereira, conhecida como "Loba do Tinder" - Foto: Reprodução/Facebook

Patricia Coutinho Pereira, de 31 anos, foi presa na última quinta-feira em Campinas-SP, acusada de estelionato, difamação e extorsão. Conhecida como “Loba do Tinder”, ela ficou famosa por aplicar golpes em homens que conhecia em aplicativos de paquera.

Patricia era investigada desde 2017 e teve a prisão preventiva decretada na última sexta-feira pela 1ª Vaga Criminal do Gama, no Distrito Federal. Desde então, era considerada foragida pela Justiça.

Leia também:

Delegado responsável pelo caso, Ataliba Neto explicou que a “Loba” cometia seus crimes após ter relações sexuais com as vítimas. Alegando problemas familiares, pedia empréstimos aos homens que conhecia nos aplicativos, sem nunca devolver o dinheiro.

Quando relacionava-se com homens casados, Patricia aproveitava para extorqui-los, afirmando que revelaria o caso às esposas caso não fosse recompensada financeiramente.

A Polícia encontrou vítimas de Patricia no Distrito Federal, em Minas Gerais e São Paulo. De acordo com a investigação, em apenas um desses golpes, a “Loba” chegou a conseguir R$ 50 mil.