Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.672,76
    -3.755,42 (-3,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.402,73
    -283,30 (-0,54%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,00
    +0,04 (+0,05%)
     
  • OURO

    1.768,90
    -1,60 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    64.399,54
    +2.427,38 (+3,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.481,22
    +17,87 (+1,22%)
     
  • S&P500

    4.519,63
    +33,17 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    35.457,31
    +198,70 (+0,56%)
     
  • FTSE

    7.217,53
    +13,70 (+0,19%)
     
  • HANG SENG

    25.787,21
    +377,46 (+1,49%)
     
  • NIKKEI

    29.215,52
    +190,06 (+0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.403,50
    +5,00 (+0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5073
    +0,0111 (+0,17%)
     

Activision Blizzard está sendo investigada por governo dos EUA

·2 minuto de leitura

O longo caso das denúncias de assédio, abuso e comportamento tóxico da Activision Blizzard ganhou mais um capítulo. Nesta segunda-feira (20), o renomado jornal norte-americano The Wall Street Journal relatou que a US Securities and Exchange Commission (SEC, a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos) lançou uma investigação sobre a empresa de games.

O periódico teve acesso aos documentos do processo da agência federal contra a desenvolvedora e o Kotaku repercutiu o caso. Segundo as papeladas, a dona de sucessos como Call of Duty, Overwatch e Diablo deve entregar documentos pessoais de seis funcionários e registros de comunicação (e-mail e mensagens, por exemplo) do CEO Bobby Kotick para ver como a alta gerência está lidando com os casos.

A porta-voz da Activision, Helaine Klasky, confirmou ao The Wall Street Journal que a SEC está, de fato, investigando a companhia de jogos eletrônicos e disse também que funcionários e ex-funcionários estão sendo procurados pelo órgão.

Vale ressaltar que o foco dessa apuração não é exatamente zelar pelo bem estar das vítimas dos crimes em ambiente de trabalho, mas sim dos investidores que não estão satisfeitos com a imagem pública da Activision Blizzard. O jornal diz que a agência reguladora quer saber como esses acionistas são informados sobre as acusações internas e se as medidas são tomadas de formas rápidas.

Relembre o caso

Em julho de 2021, a Activision Blizzard foi processada pelo estado da Califórnia por permitir e incentivar comportamentos tóxicos, remuneração desigual e assédio moral e sexual. Desde então, denúncias de que homens também eram assediados, a saída do ex-chefe de World of Warcraft, a demissão do presidente J. Allen Brack, a saída do diretor de Diablo 4 e o processo pelos investidores foram alguns dos momentos marcantes do acontecimento.

Além disso, represálias internas como destruição de evidências e provas e também a repressão a uma união sindical continuaram acontecendo mesmo após a ebulição das denúncias.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos