Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.010,92
    -3.664,41 (-2,92%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.829,72
    -804,88 (-1,56%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,82
    +0,20 (+0,27%)
     
  • OURO

    1.816,50
    -19,30 (-1,05%)
     
  • BTC-USD

    40.161,90
    +503,07 (+1,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    950,54
    +0,64 (+0,07%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.969,50
    -68,25 (-0,45%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1866
    +0,1461 (+2,42%)
     

Acostumados a duelos duros, Vasco e Avaí se reencontram na Série B; relembre restrospecto

·3 minuto de leitura

O confronto entre Vasco e Avaí certamente evoca memórias mistas nos torcedores vascaínos. Do triunfo cruz-maltino na semifinal da Copa do Brasil, em 2011, ao 5 a 0 para os catarinenses em São Januário, em 2014, a equipe de Florianópolis sempre fez jogo duro quando enfrenta os cariocas. Não deve ser diferente na noite desta quarta-feira, quando os comandados de Claudinei Oliveira vão à Colina, às 19h, em jogo válido pela quarta rodada do Brasileirão da Série B.

Nas últimas duas vezes em que as equipes se enfrentaram em pontos corridos, não houve vencedor. Um 0 a 0 no segundo jogo e um 1 a 1 no primeiro levaram os números do confronto a nove vitórias vascaínas, seis empates e quatro vitórias catarinenses. Para a partida de hoje, o cenário é mais propenso aos donos da casa.

O Vasco, que vem de vitória por 2 a 1 sobre o Brasil-RS, sua primeira na competição, tem situação um pouco mais confortável, com quatro pontos até então. O Avaí, que ocupa a lanterna da competição, ainda não conseguiu vencer: tem apenas um ponto em três jogos.

— A gente vem em uma maratona de jogos importantes, e achei o time cansado em relação ao adversário. Quando você está cansado, você começa a errar — disse Claudinei, após derrota por 2 a 1 para o rival catarinense Brusque.

10/10/2019 - Avaí 0-0 Vasco - Brasileirão

19/5/2019 - Vasco 1x1 Avaí - Brasileirão

10/4/2019 - Avaí 0x1 Vasco - Copa do Brasil (3ª fase)

14/3/2019 - Vasco 3x2 Avaí - Copa do Brasil (3ª fase)

11/10/2017 - Avaí 1x2 Vasco - Brasileirão

17/6/2017 - Vasco 1x0 Avaí - Brasileirão

26/10/2016 - Vasco 0x0 Avaí - Brasileirão Série B

2/7/2016 - Avaí 2x1 Vasco - Brasileirão Série B

4/10/2015 - Avaí 1x1 Vasco - Brasileirão

1/7/2015 - Vasco 1x0 Avaí - Brasileirão

29/11/2014 - Avaí 1x0 Vasco - Brasileirão Série B

20/8/2014 - Vasco 0x5 Avaí - Brasileirão Série B

19/11/2011 - Vasco 2x0 Avaí - Brasileirão

17/8/2011 - Avaí 0x2 Vasco - Brasileirão

25/5/2011 - Avaí 0x2 Vasco - Copa Brasil (semifinal)

18/5/2011 - Vasco 1x1 Avaí - Copa Brasil (semifinal)

16/9/2010 - Vasco 1x1 - Brasileirão

23/5/2010 - Avaí 2x0 Vasco - Brasileirão

29/5/1974 - Vasco 1x0 Avaí - Brasileirão

No Vasco, a expectativa é pelo retorno do lateral-esquerdo Zeca. Já o capitão Leandro Castan segue em recuperação de lesão muscular e deve ficar fora.

Alvo de críticas nos últimos jogos, a defesa cruz-maltina pode ter outra mudança, com a saída de Ernando para a entrada de Miranda. Juninho também foi testado entre os titulares e pode ganhar a vaga de Galarza.

O principal desfalque do cruz-maltino é no banco de reservas. Expulso em confusão após a vitória sobre o Brasil em Pelotas, o técnico Marcelo Cabo não poderá comandar a equipe. Sem Gabriel Cabo, também expulso, a missão ficará a cargo do auxiliar Fábio Cortez. Desde 2017 na base vascaína, o profissional foi alçado ao profissional a pedido de Cabo.

O principal desafio do comandante interino será gerenciar o ataque vascaíno. Léo Jabá vem de duas boas partidas em sequência, enquanto Germán Cano é a referência técnica da equipe no setor. No último jogo, porém, seus reservas imediatos, Daniel Amorim e Morato, marcaram os gols de empate e da vitória sobre o Brasil, respectivamente.

— A nossa equipe estava muito confiante, vinha fazendo boas apresentações, tendo atuações consistentes. Nosso grande problema era a bola parada, mas melhoramos nesse quesito e passamos a pecar em outros. Um deles é a questão da concentração, especialmente no começo dos jogos, temos demorado para entrar no clima do jogo. Esse é o detalhe que precisamos ajustar para voltarmos ter mais controle durante o jogo. Além disso, nossa confiança também diminuiu — analisou o meia Marquinhos Gabriel, ex-jogador do Avaí e provável titular nesta noite.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos