Mercado fechará em 2 h 45 min

Acordo judicial encerra entraves às obras do Linhão Manaus-Boa Vista, diz governo

Torres de linhas de transmissão de energia no Brasil.

GOIÂNIA (Reuters) - O governo federal informou que foi homologado nesta quinta-feira um acordo judicial para encerrar as ações que impediam as obras da linha de transmissão de energia Manaus-Boa Vista, empreendimento da concessionária formada pela Alupar e pela Eletrobras.

Em comunicado, o Ministério de Minas e Energia disse que o compromisso judicial entre o governo, os indígenas da comunidade Waimiri Atroari, o Ministério Público e os empreendedores permitirá o efetivo início das obras na terra indígena, que devem começar em outubro.

"Nos próximos 36 meses serão construídos cerca de 715 quilômetros, sendo 425 em Roraima e 290 no Amazonas, margeando a BR-174, rodovia federal que liga as duas capitais. Desse total, cerca de 122 quilômetros da linha de transmissão estarão na Terra Indígena Waimiri Atroari", disse o ministério, na nota.

Na semana passada, o ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, havia dito que esperava uma "boa notícia" em breve sobre o projeto.

Controlado pela Alupar, o empreendimento foi licitado há mais de 10 anos e até hoje não teve suas obras iniciadas, principalmente pela falta de entendimento com os povos indígenas que seriam afetados pelo traçado do projeto.

O principal objetivo da linha de transmissão é reduzir a dependência do Estado de Roraima da energia termelétrica, gerada com combustíveis fósseis.

(Por Rafaella Barros)