Mercado abrirá em 4 h 45 min
  • BOVESPA

    110.611,58
    -4.590,65 (-3,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.075,41
    +732,87 (+1,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,81
    -0,24 (-0,37%)
     
  • OURO

    1.693,20
    +15,20 (+0,91%)
     
  • BTC-USD

    53.688,83
    +3.568,23 (+7,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.081,66
    +57,45 (+5,61%)
     
  • S&P500

    3.821,35
    -20,59 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    31.802,44
    +306,14 (+0,97%)
     
  • FTSE

    6.693,80
    -25,33 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.671,44
    +130,61 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    29.027,94
    +284,69 (+0,99%)
     
  • NASDAQ

    12.480,25
    +183,00 (+1,49%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,9831
    +0,0233 (+0,33%)
     

Acordo do Google com publicações francesas soma US$76 mi

Mathieu Rosemain
·2 minuto de leitura
.

Por Mathieu Rosemain

PARIS (Reuters) - O Google pagará 76 milhões de dólares ao longo de três anos a um grupo de editoras francesas para encerrar uma disputa sobre direitos autorais que já dura mais de um ano, mostraram documentos vistos pela Reuters.

Os dois documentos, vistos pela Reuters e divulgados publicamente pela primeira vez, incluem uma estrutura que estipula que o Google pagará 22 milhões de dólares anuais no total a um grupo de 121 veículos jornalísticos da França após, assinar acordos de licenciamento individuais com cada um deles.

O segundo documento é um acordo sob o qual o Google concorda em pagar 10 milhões de dólares ao mesmo grupo de veículos em troca de seu compromisso de encerrar todos os litígios potenciais presentes e futuros vinculados a reivindicações de direitos autorais durante o contrato de três anos.

O Google se recusou a comentar. A empresa e as publicações anunciaram que chegaram a um acordo no mês passado, mas os termos financeiros não foram divulgados.

"Esses acordos opacos não garantem o tratamento justo de todas as publicações de notícias, uma vez que a fórmula de cálculo não é tornada pública", disse o sindicato dos editores de notícias online independentes Spiil no início desta semana.

Também disse lamentar que o setor não tenha formado uma frente unida nas negociações com o Google. "O Google aproveitou nossas divisões para promover seus interesses".

L'Alliance de la presse d'information generale (APIG), o grupo de lobby que assinou o acordo com o Google, não estava imediatamente disponível para comentar.

Para receber uma parte dos 22 milhões de dólares que serão divididos entre as publicações, cada organização será obrigada a assinar um contrato de licenciamento individual com o Google.

As taxas variam de 1,3 milhão de dólares para o jornal Le Monde no topo da lista a 13.741 dólares para a publicação local La Voix de la Haute Marne, mostraram documentos. O documento não especifica como esses valores são calculados.

O acordo ocorre após a implementação na França de um novo tipo de regra de direitos autorais sob uma recente lei da União Europeia, apelidada de "direitos vizinhos". Isso força o Google e outras grandes plataformas de tecnologia a abrir negociações com publicações para remunerá-las pelo uso de seu conteúdo noticioso online.