Mercado fechará em 3 h 10 min
  • BOVESPA

    106.609,50
    +235,63 (+0,22%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.504,22
    -469,05 (-0,87%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,32
    +1,50 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.818,10
    +1,60 (+0,09%)
     
  • BTC-USD

    41.722,85
    -901,00 (-2,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    995,81
    -13,58 (-1,35%)
     
  • S&P500

    4.594,66
    -68,19 (-1,46%)
     
  • DOW JONES

    35.359,69
    -552,12 (-1,54%)
     
  • FTSE

    7.569,78
    -41,45 (-0,54%)
     
  • HANG SENG

    24.112,78
    -105,25 (-0,43%)
     
  • NIKKEI

    28.257,25
    -76,27 (-0,27%)
     
  • NASDAQ

    15.345,50
    -250,25 (-1,60%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2776
    -0,0162 (-0,26%)
     

#AcnePositivity desafia a ideia de pele perfeita e padrões

·4 min de leitura

Qualquer comercial ou publicidade de produtos para a pele vai comprovar uma ideia base que permeia o tal ideal de beleza: um rosto perfeito, totalmente simétrico, sem nenhuma imperfeição, marca, mancha ou linhas de tempo.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter

Na vida real, a gente bem sabe que as coisas não funcionam dessa forma, e dificilmente existe por aí uma pele absolutamente perfeita, sem qualquer tipo de marca - que sejam poros um pouco mais aparentes. Quem conviveu com a acne na adolescência (ou depois de adulto) e agora vê no rosto, todos os dias, as consequência disso, tem o complicado desafio de tentar manter a autoestima diante de padrões tão altos.

Leia também

A boa notícia é que, ao mesmo tempo que a internet trouxe uma série de problemáticas, trouxe também visibilidade para pessoas que antes não eram vistas ou contempladas por esse mercado. Foi nesse ambiente que surgiu o movimento #AcnePositivity, que celebra a beleza de mulheres que conviveram ou ainda convivem com a acne.

A sueca Sophia Grahn, uma das precursoras do movimento, coloca a sua meta logo na bio do Instagram: "normalizando a acne uma selfie por vez". "Postar uma foto com a acne aparente não deveria ser um problema", escreveu ela como legenda de uma de suas fotos de perfil. "Aparecer no mundo real sem esconder a sua condição de pele não deveria ser uma questão."

Sophia compartilha no Instagram suas vivências e experiências em relação à acne, contando o esforço mental que fazia todas as vezes que, por exemplo, se deparava com alguém encarando o seu rosto na rua ou na academia. "Eu tento lembrar que vivemos em uma realidade retocada. A maneira como aprendemos a editar nossas vidas e aparências se infiltrou no nosso cotidiano do jeito mais furtivo. Em questão de segundos você consegue nublar a textura da sua pele e a sua acne fica menos visível com um filtro do Snapchat", continua ela.

Por conta disso, Sophia explica que não vê um problema nas pessoas que julgam qualquer traço de aparência que vá na contramão do que é vendido pela publicidade, mas a estrutura que tornou essas mesmas publicidades e imagens fabricadas normal.

No Brasil, Lari comanda o perfil @adulacne que trata, justamente, do processo de cuidado e recuperação da influenciadora. Ela, inclusive, não tem problemas em mostrar como a sua pele costumava reagir às alterações hormonais (causadas por conta do ovário policístico) e a jornada até chegar na pele que tem hoje, com menos espinhas e vermelhidões, mas com suas cicatrizes e marcas.

A pressão pela beleza ideal é tanta que a autoestima da mulher brasileira é uma questão séria - 20% se sentem com a autoestima mais baixa do que a média, segundo uma pesquisa da Kantar. A explosão das rotinas de pele coreanas - e a busca pela pele absolutamente perfeita que acompanha a tendência -, a rejeição ao envelhecimento feminino e, claro, os estímulos constantes de um ideal de beleza tornam a vida das mulheres bastante complicada.

Movimentos como esse - que se assemelha ao #BodyPositivity - são importantes para desmistificar assuntos como as manchas e cicatrizes de acne e normalizar uma imagem que foi rejeitada por tanto tempo - inclusive por aquelas que sofriam de questões como essa. A beleza está em todo lugar, basta querer ver. Continuar perpetuando um ideal de beleza, um padrão a ser seguido, não só está fora de moda, como também perdeu a graça (se é que um dia teve).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos