Mercado fechará em 3 h 27 min
  • BOVESPA

    116.945,03
    +810,57 (+0,70%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.886,12
    +456,37 (+1,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,57
    +2,94 (+3,52%)
     
  • OURO

    1.735,40
    +33,40 (+1,96%)
     
  • BTC-USD

    20.026,80
    +679,53 (+3,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    455,39
    +9,95 (+2,23%)
     
  • S&P500

    3.787,76
    +109,33 (+2,97%)
     
  • DOW JONES

    30.302,64
    +811,75 (+2,75%)
     
  • FTSE

    7.086,46
    +177,70 (+2,57%)
     
  • HANG SENG

    17.079,51
    -143,32 (-0,83%)
     
  • NIKKEI

    26.992,21
    +776,42 (+2,96%)
     
  • NASDAQ

    11.620,75
    +335,00 (+2,97%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1346
    +0,0607 (+1,20%)
     

Acionistas do Twitter aprovam acordo de Elon Musk no valor de US$ 44 bilhões

Elon Musk vem tentando de tudo para tentar anular a negociação de compra do Twitter, mas os acionistas, que já aguardam o julgamento do caso em tribunal estadunidense em outubro, não estão dispostos a deixar o bilionário escapar do processo com o pagamento de uma multa. Eles aprovaram nesta terça-feira (13) o acordo de aquisição, no valor de US$ 44 bilhões (R$ 228,36 bilhões) — ou US$ 54,20 (R$ 281) por ação.

A votação dos acionistas acontece após a terceira carta que Musk enviou ao Twitter pedindo a rescisão do acordo. A equipe do CEO da Tesla tenta aproveitar o fato de ex-chefe de segurança do Twitter, Peter Zatko, ter denunciado omissão de dados sobre os bots na rede social — isso é parte crucial da recusa de Musk na aquisição do Twitter.

Na última carta, os advogados de Musk alegaram que um suposto pagamento de US$ 7,75 milhões (R$ 40,2 milhões) feito a Zatko e seus advogados, no dia 28 de junho, como parte de um acordo de separação, violou uma cláusula do contrato de aquisição.

Zatko testemunhou em frente ao Senado dos Estados Unidos nesta e voltou a alegar sérias vulnerabilidades de segurança e privacidade do Twitter, incluindo a possibilidade de agentes de inteligência estrangeiros na folha de pagamento da empresa.

O pleito realizado pelos acionistas do Twitter vem também para tentar acalmar o mercado, já que as ações, que foram vendidas na época do acordo a US$ 54,20, chegaram a atuais US$ 41 (R$ 213) por papel. Isso faz com que a proposta inicial de Musk pareça ainda maior, ainda mais com essa rápida desvalorização.

Enquanto isso, a novela entre Musk e o Twitter segue até o julgamento, que deve durar cinco dias e está previsto para começar no dia 17 de outubro.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: