Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    57.382,06
    +1.090,13 (+1,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Acionistas da Petrobras aprovam destituição de Castello Branco do conselho

·1 minuto de leitura
Roberto Castello Branco, CEO da Petrobras

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Assembleia de acionistas da Petrobras aprovou nesta segunda-feira a destituição de Roberto Castello Branco como membro do Conselho de Administração da petroleira estatal, em um importante passo que permite a substituição do executivo na presidência da companhia.

A saída de Castello Branco do colegiado abre caminho para a entrada do general da reserva Joaquim Silva e Luna, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para substituir o executivo no conselho e na presidência da petroleira estatal.

Conforme o estatuto da empresa, o presidente da Petrobras é escolhido pelo Conselho de Administração dentre os seus membros. Dessa forma, o presidente da estatal precisa fazer parte do colegiado.

Com a saída de Castello Branco também da presidência da Petrobras, o estatuto da empresa prevê que o presidente do conselho de administração indique um substituto dentre os demais membros da Diretoria Executiva até a eleição do novo presidente.

A destituição de Castello Branco, durante assembleia extraordinária nesta segunda-feira, acarretou ainda na destituição de outros sete membros do colegiado, cujas vagas devem ser preenchidas ainda no mesmo encontro, feito de forma virtual devido à pandemia.

Também está prevista para a reunião desta segunda-feira a eleição do presidente do conselho. Nesse caso, o governo indicou a recondução de Eduardo Bacellar Leal Ferreira.

(Por Marta Nogueira e Gram Slattery; reportagem adicional de Paula Laier)