Mercado abrirá em 47 mins
  • BOVESPA

    100.591,41
    -172,59 (-0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.435,45
    +140,65 (+0,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    113,28
    +1,52 (+1,36%)
     
  • OURO

    1.827,90
    +6,70 (+0,37%)
     
  • BTC-USD

    20.110,11
    -922,78 (-4,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    434,37
    -15,69 (-3,49%)
     
  • S&P500

    3.821,55
    -78,56 (-2,01%)
     
  • DOW JONES

    30.946,99
    -491,31 (-1,56%)
     
  • FTSE

    7.320,19
    -3,22 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    21.996,89
    -422,08 (-1,88%)
     
  • NIKKEI

    26.804,60
    -244,87 (-0,91%)
     
  • NASDAQ

    11.708,00
    +33,75 (+0,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5239
    -0,0202 (-0,36%)
     

Acionistas da Amazon votam contra propostas de investidores

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Amazon
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Ross Kerber e Simon Jessop e Arriana McLymore

NOVA YORK (Reuters) - Os acionistas da Amazon.com votaram nesta quarta-feira contra todas as resoluções lideradas por investidores que desafiavam as políticas da empresa – incluindo o uso de plásticos e certas cláusulas de ocultação em contratos – na reunião anual da empresa.

Um total de 15 resoluções de investidores foram consideradas, incluindo uma apresentada na reunião. O número foi um recorde para a gigante do varejo e da computação em nuvem, já que investidores com foco social examinam minuciosamente o tratamento dado aos trabalhadores da companhia.

Os investidores votaram em propostas para aprovar a remuneração dos executivos, membros do conselho e um desdobramento de ações.

O aumento no número de resoluções, que a Amazon recomendou que os investidores votassem contra, ocorre quando os acionistas das empresas de tecnologia pressionam por mais transparência em questões sociais, como equidade salarial, cultura e segurança no local de trabalho e práticas de sustentabilidade.

Antoine Argouges, presidente-executivo do fundo ativista Tulipshare, disse em comunicado que a empresa continuará sua pressão pelos direitos dos trabalhadores na Amazon.

"Embora estejamos desapontados por nossa proposta não ter sido aprovada hoje, esta votação foi apenas o começo na luta pelos direitos dos trabalhadores", disse Argouges.

O número de propostas também reflete mudanças nos reguladores de valores mobiliários nomeados pelo presidente dos EUA, Joe Biden, que tornaram mais fácil para investidores apresentarem propostas e mais difícil para as empresas convencerem os reguladores de que essas resoluções não devem ser votadas pelos acionistas.

(Reportagem de Ross Kerber em Boston, Simon Jessop em Londres e Arriana McLymore em Nova York)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos