ABTC estima alta de 3% a 4% no custo do frete rodoviário

O presidente da Associação Brasileira de Logística e Transporte de Carga (ABTC), Newton Gibson, estima alta de 3% a 4% no custo do frete rodoviário de cargas após o anúncio, feito na terça-feira (29) pela Petrobras, de reajuste de 6,6% para a gasolina e 5,4% para o diesel. Ele classificou o impacto do aumento como significativo, já que "tudo que se move neste País é feito por rodovias".

Ontem, com atraso de sete meses desde que a Petrobras expôs a necessidade de aumentar em 15% o preço da gasolina e do óleo diesel, o governo federal autorizou a empresa a reajustar, a partir da 0h desta quarta-feira, o valor dos combustíveis nas refinarias.

Carregando...