Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,23 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,34 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,09
    +2,26 (+3,54%)
     
  • OURO

    1.698,50
    -2,20 (-0,13%)
     
  • BTC-USD

    50.689,78
    +2.283,93 (+4,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,20 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,51 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7780
    -0,0079 (-0,12%)
     

Abstenção do Enem chega a cerca de 50%

André de Souza
·1 minuto de leitura

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano teve uma abstenção de 51,5% informou neste domingo o ministro da Educação, Milton Ribeiro. A prova está sendo realizada em meio à pandemia de Covid-19. Em 2019, a abstenção foi de 23%.

— Este ano tivemos um número de abstenção maior. Parte pela dureza e pelo medo da contaminação. E parte também um trabalho de mídia contrário ao Enem muito grande, até injusta. Não foi o mesmo trabalho de mídia contra o exame da Fuvest em São Paulo — disse o ministro.

Segundo dados preliminares da pasta, 2.842.332 alunos não compareceram ao exame, enquanto 2.680.697 foram fazer a prova, apesar da pandemia.

Ribeiro também disse foi uma edição vitoriosa, realizada para "não atrasar mais a vida de milhões de estudantes." Neste domingo, ocorreu a primeira parte da prova. Ela continuará no próximo domingo.

Alexandre Lopes, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enem, disse pessoas com sintomas a doença podem solicitar a reaplicação da prova na página do órgão.

Segundo ele, 160.548 inscritos no Amazonas, 2.863 no município Rolim de Moura (RO) e 969 em Espigão D'Oeste (RO) não fizera a prova. São locais onde decisões da Justiça suspenderam a realizam do Enem.

Ele afirmou ainda que houve 10.171 solicitações para não fazer a prova em razão da apresentação de sintomas de Covid-19, dos quais, foram deferidos 8180.

Também houve 2.967 eliminado, por, por exemplo, levarem equipamentos proibidos. E 69 foram afetados por ocorrências logísticas, como emergências médicas, interrupção da eletricidade