Abramat reduz projeção de crescimento de vendas

A projeção para o crescimento das vendas da indústria de materiais de construção em 2012 será reduzida pela segunda vez no ano, segundo afirmou na manhã desta terça-feira o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat), Walter Cover. "O faturamento do setor deve acabar 2012 com crescimento de apenas 2% a 2,5%. Estamos esperando o resultado das vendas de outubro para definir essa revisão", disse, durante entrevista à imprensa.

A previsão inicial da Abramat para 2012 era de uma expansão do faturamento de 4,5%. O dado, porém, acabou reduzido para 3,4% em função do fraco desempenho das vendas ao longo do ano no setor do varejo. Segundo Cover, as famílias passaram boa parte do ano com dificuldade para acesso ao crédito, o que só melhorou no segundo semestre, por meio de linhas de incentivo do governo federal.

De acordo com as perspectivas da Abramat, realizadas em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV), o volume físico de materiais de construção vendidos deve crescer 8,2% em 2012 e 6,0% em 2013. "Teremos um crescimento mais estável, ainda acima do PIB, com presença menos danosa dos materiais de construção importados", estimou Robson Gonçalves, pesquisador da FGV. Já a produção física da indústria de materiais deve chegar ao fim do ano com expansão de 1,9%, e em 2013, de 4,2%.

Carregando...