Mercado fechará em 3 h 53 min
  • BOVESPA

    100.788,53
    +24,93 (+0,02%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.224,86
    -69,97 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,97
    +1,40 (+1,28%)
     
  • OURO

    1.821,80
    -3,00 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    20.589,70
    -140,09 (-0,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    448,37
    -1,69 (-0,38%)
     
  • S&P500

    3.853,71
    -46,40 (-1,19%)
     
  • DOW JONES

    31.227,03
    -211,23 (-0,67%)
     
  • FTSE

    7.323,41
    +65,09 (+0,90%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    11.803,25
    -237,25 (-1,97%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5317
    -0,0124 (-0,22%)
     

Abobrinha, pepino, melão e café moído são os vilões da inflação

Inflação no supermercado é sentido pelos brasileiros há meses
Inflação no supermercado é sentido pelos brasileiros há meses

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta quinta-feira (9) dados sobre as variações dos preços nos últimos 12 meses. Entre a inflação de março e abril, os preços da gasolina, do etanol e do gás veicular tiveram um pequeno recuo de 33, 24% para 29, 24%.

Na liderança inflacionária os alimentos estão no ranking, que é liderado pela cenoura com aumento de 116, 37% na precificação. Em segundo lugar no palanque, as passagens aéreas aparecem com alta de 88,65%, seguida por mais itens alimentícios.

Abobrinha (82,12%), pepino (77,91%), melão (71,34%), café moído (67,01%), morango (57,63%), tomate (55, 62%), mamão (55,59%), batata inglesa (54,30%), pimentão (53,25%), cebola (48,93%), repolho (42,01%), alface (40,17%), laranja-lima (37,66%), mandioca (36,87%), açúcar refinado (35,74%) e melancia (33,41%) foram alguns dos produtos comestíveis com aumento exponencial.

Segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), os preços anuais subiram aproximadamente 4,78% e a inflação desacelerou no mês de maio deste ano em 047%, o que tem influência da queda de 7,95% do custo da energia elétrica. A variação mensal deste ano diminuiu comparativamente ao mês de maio de 2021, quando teve aumento de 0,81%.

Entre os cinquenta itens em alta nos últimos dozes meses também têm destaque transporte por aplicativo (64,31%), seguro voluntário de veículo (32,45%) e gás encanado (32,15%). No último mês, os preços dos medicamentos tiveram reajuste autorizado pelo governo de 10,89%.

Quando se trata dos combustíveis, os preços tiveram aumento, mas desaceleraram tendo como referência outros meses. De abril a maio, a alta da gasolina foi de 2,48% a 0,92% e o etanol foi da crescente 8,44% a -0,43%. Já o óleo diesel teve uma alta de mais de 3,72%. De maneira geral,, 3, 20% foi a desaceleração dos combustíveis em relação ao mês anterior.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos