Abimaq vê perspectiva positiva de investimentos em 2013

A Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) tem uma perspectiva positiva para este ano em relação aos investimentos no setor de bens de capital. "Pode haver espaço para um aumento de 5%, 6%, a ser confirmado nos próximos meses", disse o diretor secretário da entidade, Carlos Pastoriza.

Ele disse que os estímulos do governo adotados no ano passado - como a desoneração da folha de pagamento, a extensão do PSI-Finame e a desoneração de alguns setores - já estão dando resultados. "(Esses estímulos) vão gerar um impacto positivo importante no início deste ano, principalmente para máquinas seriadas." Pastoriza acredita que no segundo semestre, por conta das concessões que o governo está fazendo, haja a reativação do setor de equipamentos sob encomendas. "No entanto, temos de observar quanto do market share desse crescimento (nos investimentos) irá para as empresas nacionais."

O diretor secretário da Abimaq mostrou preocupação com a queda das exportações. Em janeiro, as exportações atingiram US$ 699,9 milhões, recuo de 20,8% na comparação com dezembro e baixa de 24,1% ante janeiro de 2012. Pastoriza ressaltou que, nos últimos anos, a tendência era de crescimento, com poucos solavancos, e nos últimos três meses houve queda. Ele explicou que parte do recuo é explicado pela baixa sazonal no total de embarques e pelo fato de o mercado externo, de um modo geral, não estar em um "momento entusiasmado" para fazer investimento. "Mas ainda é cedo para ter um diagnóstico para as exportações, se (os últimos resultados) representam uma tendência ou se foram só um solavanco."

Pastoriza disse ainda que o câmbio a R$ 2 está "completamente longe da realidade para a indústria de transformação". "O governo está agindo na direção certa, o real já esteve mais valorizado, mas ainda é insuficiente. O setor de transformação está sendo dizimado", comentou. Em razão disso, ele disse que a Abimaq sugere três ações ao governo: regulamentação do conteúdo local, complementação da recuperação dos impostos na cadeia produtiva e que o governo avance mais na questão da defesa comercial. "Queremos neutralizar a guerra cambial, que o Brasil, com certeza, está do lado perdedor."

cotações recentes

 
Cotações recentes
Símbolo Preço Variação % Var 
Seus tickers vistos mais recentemente aparecerão aqui automaticamente se você digitou um ticker no campo "Inserir símbolo/empresa" na parte inferior deste módulo.
É necessário permitir os cookies do seu navegador para ver as cotações mais recentes.
 
Entre para ver as cotações nos seus portfólios.

Resumo do Mercado

  • Moedas
    Moedas
    NomePreçoVariação% Variação
    3,2227-0,0022-0,07%
    USDBRL=X
    3,6333+0,0018+0,05%
    EURBRL=X
    0,8868-0,0007-0,08%
    USDEUR=X
  • Commodities
    Commodities
    NomePreçoVariação% Variação

Destaques do Mercado

  • Líderes em Volume
    Líderes em Volume
    NomePreçoVariação% Variação
    12,40-0,27-2,13%
    PETR4.SA
    3,61-0,26-6,72%
    GOAU4.SA
    3,43-0,30-8,04%
    USIM5.SA
    15,30-0,51-3,23%
    VALE5.SA
    2,63+0,08+3,14%
    GFSA3.SA
  • Altas %
    Altas %
    NomePreçoVariação% Variação
    4,89+0,59+13,72%
    FRAS3.SA
    14,24+1,37+10,64%
    CESP6.SA
    4,06+0,30+7,98%
    ENGI3.SA
    7,45+0,50+7,19%
    TEKA4.SA
    12,70+0,81+6,81%
    CESP3.SA
  • Baixas %
    Baixas %
    NomePreçoVariação% Variação
    2,10-0,43-17,00%
    LIXC4.SA
    4,23-0,64-13,14%
    INEP3.SA
    7,18-0,90-11,14%
    LUPA3.SA
    4,01-0,44-9,89%
    IMBI4.SA
    3,72-0,38-9,27%
    GSHP3.SA