Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    42.095,82
    +1.916,02 (+4,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Abel volta a cobrar diretoria por reforços: ‘Há muito tempo fiquei sem esperanças’

·2 minuto de leitura


Depois da derrota do Palmeiras para o Red Bull Bragantino nesta quarta-feira (23), Abel Ferreira voltou a cobrar a diretoria do clube por reforços em entrevista coletiva. O treinador enfatizou o descontentamento com a falta de peças no elenco, especialmente em função da recorrência de pedidos não atendidos, e se mostrou, mais uma vez, bastante inconformado com a situação.

– O Empereur é outro fora, né?! Até esqueço das ausências. Em março entreguei um relatório com tudo que era preciso. O Palmeiras precisava de jogadores para a Recopa, Supercopa, final do Paulista. Eu não conto com reforços. Há muito tempo fiquei sem esperanças – declarou.

Novamente, Abel ressaltou a falta de opções, em especial no setor defensivo. Em seguida, contestou a ideia de que o Alviverde não teria feito uma boa partida contra o Massa Bruta, mas destacou que quantidade de erros de sua equipe nos 90 minutos foi determinante para o resultado final do confronto.

– Não concordo. A equipe jogou, produziu. Se olharmos para a defesa, não é a mesma do ano passado. Mas são esses recursos que tenho. E peço calma para a torcida. Não fizemos um jogo brilhante, mas fizemos um jogo satisfatório.

– Tivemos oportunidades no primeiro tempo e, na primeira oportunidade, o adversário faz gol. Temos que continuar a trabalhar. O futebol é feito de erros. E nesse tipo de jogos contra boas equipes, os erros pagam-se caros. A equipe que errou mais perdeu o jogo – concluiu o treinador.

O português elogiou a atuação do goleiro Cleiton, elegendo o jogador como o melhor em campo. Além disso, citou como diferença fundamental entre as equipes uma possível falta de pressão sobre o time de Bragança por ter uma menor torcida.

– O Bragantino é uma equipe que trabalha junta há muito tempo. Não tem torcida, não tem cobrança nenhuma, joga livre e feliz. Tem bons jogadores. Hoje, o goleiro do adversário foi o melhor em campo. Basta saber quanto pagaram pelo goleiro, por isso ele faz a diferença em campo – apontou.

Ainda oscilando na temporada, o Palmeiras, de Abel Ferreira, volta a campo neste domingo às 20h (horário oficial de Brasília) no Allianz Parque contra o Bahia pela sétima rodada do Brasileirão 2021.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos