Mercado fechado
  • BOVESPA

    118.811,74
    +1.141,84 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.352,18
    -275,49 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,63
    +0,31 (+0,52%)
     
  • OURO

    1.732,60
    -0,10 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    60.091,93
    +406,19 (+0,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.287,69
    -6,90 (-0,53%)
     
  • S&P500

    4.127,99
    -0,81 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    33.745,40
    -55,20 (-0,16%)
     
  • FTSE

    6.889,12
    -26,63 (-0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.453,28
    -245,52 (-0,86%)
     
  • NIKKEI

    29.538,73
    -229,33 (-0,77%)
     
  • NASDAQ

    13.824,75
    -4,75 (-0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8301
    +0,0659 (+0,97%)
     

Abel Ferreira lamenta interferência da chuva em Palmeiras x Corinthians: 'Empate com sabor amargo'

LANCE!/NOSSO PALESTRA
·1 minuto de leitura


O Palmeiras empatou, nesta quarta-feira (03), em 2 a 2 com o Corinthians, na Neo Química Arena, pela segunda rodada do Paulistão 2021 – estreia do Verdão. Após o clássico, Abel Ferreira lamentou o prejuízo causado pela chuva na atuação alviverde e comentou que, não fossem as condições do gramado, o jogo poderia ter sido outro.

– Hoje tivemos dois jogos. Um até os 30 minutos, sem chuva, e o outro que foi o rachão. Vocês chamam de rachão. A equipe que se adaptou melhor, se deu melhor. Gostei dos meus 30 minutos. Fica no final um empate com sabor amargo. Infelizmente, se não fosse a chuva, teríamos assistido um bom jogo aqui - analisou o português.

>> Janela de inscrições internacional abriu! Veja 15 bons nomes “sumidos” na Europa que seu time poderia tentar

O treinador também confessou que sua principal preocupação foi em relação aos danos físicos que o gramado encharcado poderia proporcionar aos atletas e comemorou o final do confronto sem lesões.

– O estado do gramado foi a minha grande preocupação. A partir de um momento, estava impraticável. Meu maior medo era que houvesse lesões. Estava chovendo, a bola parava… Era um rachão. Meu maior medo era alguém se machucar. Para o próximo jogo, o que eu posso tirar e que mais gostei: felizmente ninguém se machucou. É o mais importante - ponderou o comandante.

Sem mais baixas por contusões, o Maior Campeão Nacional volta a campo para finalizar a temporada de 2020 neste domingo (07), às 18h, no Allianz Parque, pela final da Copa do Brasil contra o Grêmio.