Abe pressiona BOJ a mudar política monetária

Um dia depois das eleições no Japão, o primeiro-ministro eleito, Shinzo Abe, pressionou o Banco do Japão (BOJ, o banco central do país) a adotar medidas de relaxamento monetário mais agressivas para combater a deflação. Abe disse que quer que o BOJ considere, na reunião de dois dias que será realizada nos dias 19 e 20 de dezembro, o fato de que o público apoiou suas visões sobre política monetária.

"Durante essas eleições, eu insisti repetidamente que gostaria de moldar um acordo de política com o BOJ para estabelecer uma meta de inflação de 2%", disse Abe, acrescentando que espera que o banco central "exerça um bom julgamento, aceitando os resultados das urnas" quando eles se encontrarem na quarta e na quinta-feira.

O primeiro-ministro eleito declarou que ainda está pensando em quem nomear para os postos do gabinete, mas afirmou que planeja instruir os membros a trabalharem na direção de um acordo com o BOJ assim que o gabinete tomar posse. As informações são da Dow Jones.

Carregando...