Mercado fechado

Aérea ‘low cost’ Flybondi começa a operar voos de SP a Buenos Aires

Juliano Passaro
Aérea ‘low cost’ Flybondi começa a operar voos de SP a Buenos Aires

A empresa argentina aérea de baixo custo Flybondi começou a operar, nesta sexta-feira (24), sua rota entre São Paulo e Buenos Aires. A companhia, que iniciou os trabalhos no Brasil em outubro do ano passado, começará também a voar em mais duas cidades brasileiras em até quatro meses.

A empresa também informou que irá a operar voos entre Porto Alegre e Buenos Aires em março. Atualmente, a companhia opera voos que saem do Rio de Janeiro e de Florianópolis para a maior cidade da Argentina.

Os voos da Flybondi em São Paulo irão sair do aeroporto de Guarulhos para o aeroporto de El Palomar, que fica a 18 quilômetros do centro da capital argentina.

A princípio, serão três voos por semana, realizados às segundas, quartas e sextas-feiras. As informações foram dadas pelo diretor comercial da empresa, Mauricio Sana Saldaña. A partir do mês de março, serão quatro partidas por semana.

Veja também: Oi confirma venda de participação na Unitel à Sonangol

A empresa diz que consegue praticar preços 30% inferiores à média do mercado nacional porque transporta cerca de 189 passageiros por voo em seus aviões, o que representa 15% a mais do que uma empresa do ramo faz, de acordo com Sana Saldaña.

“A diferença entre as low cost é que diluímos os custos fixos. Colocamos a maior quantidade de assentos possível, e o preço por passageiro é reduzido. Além disso, nossos aviões voam em média 11 horas, contra 8 horas de uma companhia comum”, afirma o diretor comercial da Flybondi.

De acordo com Sana Saldaña, as operações brasileiras atualmente configuram 9% dos passageiros transportados nas 24 rotas operadas pela Flybondi. Até o fim deste ano, a estimativa é que essa parcela chegue a 16%.

“A ampliação da frota depende da realidade macroeconômica e da disponibilidade de equipamentos no mercado. Com os problemas do Boeing 737 MAX, a disponibilidade de aviões 373-800 diminuiu”, afirmou o diretor da Flybondi sobre um possível aumento no número de aviões de sua frota.