Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.686,11
    +1.053,59 (+3,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Aço opera em intervalo limitado na China com cortes de produção e controles do governo

·1 minuto de leitura
Vergalhões de aço em obra em Hami, China

PEQUIM (Reuters) - Os contratos futuros do aço negociados na China operaram em intervalos limitados nesta segunda-feira, em meio a preocupações com o aperto na oferta --já que o país asiático ampliou restrições de produção--, mas diante de promessas de Pequim de seguir monitorando o mercado de commodities, fator que limitou as altas dos preços.

As taxas de utilização da capacidade dos altos-fornos em 163 siderúrgicas chinesas recuaram para 76,81% em 16 de julho, contra 77,61% na semana anterior, segundo dados da consultoria Mysteel. No mesmo período do ano anterior, atingiam 85,6%.

"Neste momento, a maior variável que afeta os preços do aço é a política de controle de produção... que está sendo gradualmente implementada e ampliada", disseram analistas da Huatai Futures em nota.

O contrato mais negociado do vergalhão de aço na bolsa de futuros de Xangai, para entrega em outubro, fechou em alta de 0,8%, a 5.568 iuanes (859,42 dólares) por tonelada.

Já as bobinas laminadas a quente, utilizadas no setor manufatureiro, recuaram 0,1%, a 5.926 iuanes por tonelada.

Em relação às matérias-primas, a referência do minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian, para entrega em setembro, terminaram a sessão em queda de 1,5%, a 1.225 iuanes por tonelada.

(Reportagem de Min Zhang e Shivani Singh)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos