Mercado abrirá em 8 h 19 min
  • BOVESPA

    108.843,74
    -2.595,62 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.557,65
    -750,06 (-1,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,98
    +0,69 (+0,98%)
     
  • OURO

    1.762,20
    -1,60 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    42.382,39
    -3.352,96 (-7,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.062,33
    -72,05 (-6,35%)
     
  • S&P500

    4.357,73
    -75,26 (-1,70%)
     
  • DOW JONES

    33.970,47
    -614,41 (-1,78%)
     
  • FTSE

    6.903,91
    -59,73 (-0,86%)
     
  • HANG SENG

    24.022,12
    -77,02 (-0,32%)
     
  • NIKKEI

    29.962,45
    -537,60 (-1,76%)
     
  • NASDAQ

    15.085,00
    +75,50 (+0,50%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2466
    +0,0019 (+0,03%)
     

Aço sem carbono promete revolucionar a indústria siderúrgica

·2 minuto de leitura

Cientistas da empresa siderúrgica sueca HYBRIT criaram o primeiro aço livre de carbono do mundo. O material sem elementos fósseis, ainda em fase de testes, foi vendido para a montadora Volvo, que planeja aumentar a produção de veículos fabricados com o chamado “aço limpo” até 2026.

Segundo a Agência Internacional de Energia, o setor de ferro e aço é responsável por 2,8 gigatoneladas de emissões de dióxido de carbono por ano. Se a produção dessa indústria fosse um país, ela seria a quarta nação mais poluidora da Terra, consumindo 8% de toda a demanda global de energia.

“O primeiro aço livre de combustíveis fósseis do mundo não é apenas um avanço para a empresa, mas representa a prova de que é possível fazer a transição e reduzir significativamente a pegada de carbono global da indústria siderúrgica”, comemora o CEO da SSAB — companhia do conglomerado HYBRIT — Martin Lindqvist.

Sem carbono

O aço tradicional é, essencialmente, feito com apenas dois ingredientes: minério de ferro e carbono. O minério é derretido em um forno com carvão de coque — combustível subproduto do carvão mineral submetido a altas temperaturas e com alto teor de carbono. Depois desse processo, o ferro é derretido novamente com a adição de oxigênio, criando os lingotes de aço.

Para fabricar o aço livre de carbono, os pesquisadores usaram hidrogênio produzido com fontes renováveis de energia no lugar do carvão de coque convencional. Em seguida eles combinaram o hidrogênio com o minério de ferro até formar um novo material poroso conhecido como ferro esponja.

“Se os testes com a Volvo forem bem sucedidos, podemos ver uma verdadeira revolução no aço verde no futuro. Isso ajudará muito no combate às alterações climáticas de todo o planeta, desenvolvendo um modelo internacional de produção siderúrgica sustentável e consciente”, acrescenta Lindqvist.

Acordo de Paris

O compromisso internacional conhecido como Acordo de Paris foi aprovado em 12 de dezembro de 2015 e entrou em vigor oficialmente no dia 4 de novembro de 2016. Para cumprir as metas estabelecidas no acordo e limitar o aumento de temperatura média do planeta a 2 °C, os países precisam reduzir as emissões nocivas em mais de 7% a cada ano.

Aço sem carbono será usado na fabricação de caminhões da Volvo (Imagem: Reprodução/HYBRIT)
Aço sem carbono será usado na fabricação de caminhões da Volvo (Imagem: Reprodução/HYBRIT)

Ao acelerar a produção em larga escala de aço verde livre de carbono, a indústria siderúrgica pode ajudar no combate a uma das atividades econômicas mais poluentes do planeta, reduzindo consideravelmente a quantidade de dióxido de carbono despejado anualmente na atmosfera.

“É um marco crucial e um passo importante para a criação de uma cadeia de valor totalmente livre de combustíveis fósseis, da mina ao aço acabado. Ao industrializar essa tecnologia no futuro, faremos a transição para a produção de ferro esponja, permitindo que as siderúrgicas abandonem o modelo ultrapassado de fabricação do aço”, encerra Martin Lindqvist.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos