Mercado fechará em 4 h 55 min

Ações de varejistas despencam na Bolsa com lançamento do Amazon Prime

JÚLIA MOURA
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 16.05.2019: Celular com o logo da Amazon. (Foto: Adriana Toffetti/A7 Press/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As ações de varejistas brasileiras têm fortes quedas na Bolsa nesta terça-feira (10), após o anúncio da concorrente Amazon de um plano de assinaturas, por R$ 9,90 mensais, que inclui frete grátis para qualquer produto que esteja em centros de distribuição do Brasil.

Com a ofensiva da gigante americana, os papéis da B2W, dona de Submarino e Lojas Americanas, despencam 7%, a R$ 40,38, por volta das 14h, maior queda do Ibovespa.

As ações da Magazine Luiza têm queda de 6%, a R$ 32,13 e Via Varejo, responsável pela administração da Casas Bahia, Pontofrio e do e-commerce do Extra, cai 4,42%, a R$ 6,70. 

Já o Ibovespa, maior índice acionário da Bolsa brasileira, tem uma leve alta de 0,13% 103.318 pontos. 

Na véspera, as varejistas também registraram fortes quedas. B2W caiu 5,6% e Via Varejo e Magazine Luiza, 5% cada.

Em relatório, a XP Investimentos afirma não ver grandes mudanças no cenário competitivo de comércio online com o anúncio da Amazon, mas espera volatilidade nas ações do setor.

"Vemos o movimento da Amazon como mais um passo importante para a estruturação da sua operação de e-commerce no Brasil, embora o serviço Prime seja restrito com relação ao número de produtos ofertados e quantidade de cidades com entrega em dois dias", diz a XP.

A corretora cita, para efeitos de comparação, o B2W Prime, que oferece frete grátis e entrega rápida em alguns produtos selecionados, por R$ 79,90 ao ano. O programa, no entanto, é restrito a cerca de 2.500 municípios do país.

Segundo a Amazon, o seu plano de assinatura abrange todos os endereços no Brasil.