Mercado fechará em 2 h 32 min
  • BOVESPA

    109.844,76
    -295,88 (-0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.944,65
    +69,74 (+0,13%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,09
    +0,21 (+0,28%)
     
  • OURO

    1.881,40
    -49,40 (-2,56%)
     
  • BTC-USD

    23.648,05
    -192,76 (-0,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    540,56
    +3,70 (+0,69%)
     
  • S&P500

    4.173,35
    -6,41 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.121,26
    +67,32 (+0,20%)
     
  • FTSE

    7.895,17
    +75,01 (+0,96%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.836,75
    -10,00 (-0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5565
    +0,0668 (+1,22%)
     

Ações sobem com apostas de alívio nas altas de juros; Direct Line afunda

.

Por Bansari Mayur Kamdar e Shreyashi Sanyal

(Reuters) - As ações europeias avançaram nesta quarta-feira, impulsionadas por expectativas de aumentos menos agressivos das taxas de juros, enquanto a seguradora Direct Line despencou após cancelar distribuição de dividendos anuais.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em alta de 0,38%, a 447,41 pontos, conforme participantes do mercado aguardavam os dados da inflação dos Estados Unidos previstos para quinta-feira em busca de pistas sobre a política de juros do Federal Reserve (Fed).

Na terça-feira, Wall Street terminou em alta e as ações europeias reduziram as perdas, uma vez que o apetite ao risco melhorou diante de expectativa de dados de inflação mais fracos nos EUA e depois que o chair do Fed, Jerome Powell, evitou falar sobre política monetária.

O STOXX 600 acumula alta de 5,4% até agora no ano, ajudado por uma queda acentuada nos preços do gás natural devido ao clima mais quente, e com dados apontando para uma recessão mais branda do que se esperava na zona do euro.

Nesta quarta-feira, as ações de tecnologia, que são mais sensíveis aos juros, ganharam 1,3%. Os papéis de energia avançaram 0,9%, enquanto os de mineradoras saltaram 0,1% com os preços das commodities em alta devido ao otimismo pela reabertura de fronteiras da China.

O britânico FTSE 100, índice que tem forte exposição a empresas de commodities, atingiu seu nível mais alto em mais de quatro anos, com o avanço de gigantes do petróleo e mineração.

No cenário corporativo, a seguradora britânica de automóveis e residências Direct Line Plc caiu 23,5% após inesperadamente dizer que não distribuirá dividendos referentes a 2022.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,40%, a 7.724,98 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 1,17%, a 14.947,91 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,80%, a 6.924,19 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,72%, a 25.546,86 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,16%, a 8.726,30 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,28%, a 5.969,32 pontos.