Mercado fechará em 5 h 21 min
  • BOVESPA

    98.575,22
    -378,68 (-0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.224,82
    +481,67 (+1,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,40
    +1,97 (+1,82%)
     
  • OURO

    1.810,10
    +8,60 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    19.567,50
    +523,38 (+2,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    423,69
    +3,55 (+0,84%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,86 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.241,78
    +73,13 (+1,02%)
     
  • HANG SENG

    21.830,35
    -29,44 (-0,13%)
     
  • NIKKEI

    26.153,81
    +218,19 (+0,84%)
     
  • NASDAQ

    11.538,75
    -72,50 (-0,62%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5306
    -0,0281 (-0,51%)
     

Ações sobem com alta de papéis defensivos, mas fecham semana em baixa

Salão da Bolsa de Valores de Frankfurt

(Reuters) - As ações europeias avançaram nesta sexta-feira, com um impulso dos setores defensivos depois que expectativas de uma recuperação econômica na China, grande parceiro comercial, foram reforçadas por mais estímulos do banco central local.

Ainda assim, o mercado europeu registrou queda na semana.

O banco central chinês cortou sua taxa básica de empréstimo de cinco anos em 15 pontos-base, mais que o esperado, o que melhorou o humor do mercado global, mesmo com mais uma alta nos casos de Covid-19 em Xangai.

Papéis de viagens e turismo, serviços financeiros, saúde e serviços públicos lideraram os ganhos na Europa e subiram entre 1,5% e 2,0%, o que fez o STOXX 600 fechar em alta de 0,73%, a 431,10 pontos.

Na semana, porém, o índice pan-europeu teve baixa de 0,5%.

"Talvez não seja surpreendente que tenhamos um pouco de recuperação hoje, dadas as boas notícias da China e como tivemos alguns dias muito negativos esta semana", disse Jonathan Bell, diretor de investimentos da Stanhope Capital.

Ao longo da semana, o varejo europeu e ações de alimentos e bebidas perderam 2,2% e cerca de 5%, respectivamente, enquanto mineradoras tiveram desempenho superior e valorizaram 4,4%.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 1,19%, a 7.389,98 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,72%, a 13.981,91 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,20%, a 6.285,24 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,12%, a 24.095,00 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,93%, a 8.484,50 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,28%, a 5.921,16 pontos.

(Por Susan Mathew e Shreyashi Sanyal)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos