Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.345,82
    +1.857,94 (+1,71%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.376,89
    -141,41 (-0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,54
    +0,26 (+0,24%)
     
  • OURO

    1.851,60
    +9,50 (+0,52%)
     
  • BTC-USD

    29.276,90
    -729,66 (-2,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    657,44
    -17,44 (-2,58%)
     
  • S&P500

    3.973,75
    +72,39 (+1,86%)
     
  • DOW JONES

    31.880,24
    +618,34 (+1,98%)
     
  • FTSE

    7.513,44
    +123,46 (+1,67%)
     
  • HANG SENG

    20.470,06
    -247,18 (-1,19%)
     
  • NIKKEI

    27.001,52
    +262,49 (+0,98%)
     
  • NASDAQ

    12.053,50
    +212,75 (+1,80%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1439
    -0,0089 (-0,17%)
     

Ações do Nubank despencam 14,5% e renovam mínima histórica

***ARQUIVO***NOVA YORK, EUA, 24.01.2018 - Fachada do edifício da Bolsa de Nova York, nos EUA. (Foto: Érika Garrido/Folhapress)
***ARQUIVO***NOVA YORK, EUA, 24.01.2018 - Fachada do edifício da Bolsa de Nova York, nos EUA. (Foto: Érika Garrido/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As ações da fintech Nubank despencaram 14,41% na Nyse (Bolsa de Nova York) nesta segunda-feira (9) e renovaram a mínima histórica desde a abertura de capital (IPO, na sigla em inglês) no final do ano passado.

Desde o IPO, quando teve as ações precificadas a US$ 9, o Nubank já ve suas ações caírem cerca de 54,55%.

A sessão foi marcada pelo mau humor dos investidores acerca do ritmo da atividade econômica global, após dados apontarem para uma forte desaceleração das exportações da China em abril.

O Nasdaq, índice acionário do mercado americano onde se concentram as empresas de tecnologia, teve um recuo de 4,3% nesta segunda.

Na semana passada, o risco de um aperto monetário mais agressivo nos Estados Unidos para conter a persistente pressão inflacionária já havia causado forte impacto para os papéis de tecnologia de um modo geral. Os papéis do Nubank acumularam desvalorização de 10,3%.

Além de um ambiente de juros mais altos, que aumenta a taxa de desconto com a qual os analistas projetam os ganhos de empresas digitais de tecnologia no longo prazo, o Nubank também enfrenta dificuldades próprias, com questionamentos crescentes entre os investidores sobre a capacidade da fintech de rentabilizar sua base de mais de 50 milhões de clientes.

O pacote de remuneração à diretoria da fintech superior a R$ 800 milhões noticiado nos últimos dias contribuiu para colocar uma pressão adicional sobre os números do Nubank, que reporta os dados sobre o primeiro trimestre de 2022 na próxima segunda-feira (16).

O Itaú BBA projeta um prejuízo de R$ 371 milhões para o Nubank no primeiro trimestre do ano. "Resultados fracos e novos fluxos de saída podem causar distorções nos preços das ações nos próximos dias", disseram os analistas do Itaú BBA em relatório publicado no dia 4 de maio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos