Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.816,90
    -18,90 (-1,03%)
     
  • BTC-USD

    41.773,16
    +1.911,06 (+4,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Ações ‘fake’ da Tesla e Apple já são negociadas em blockchains

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Durante anos, Wall Street cogitou a ideia se seria viável transferir o mercado acionário para um blockchain, a tecnologia por trás das criptomoedas.Os inovadores no mundo em rápida evolução das finanças descentralizadas - ou “DeFi” na sigla em inglês - não estão esperando o resultado do debate. Por isso, criaram versões sintéticas de ações que rastreiam algumas das maiores empresas do mundo. Cópias de ações da Tesla, Apple, Amazon.com e outras grandes empresas, bem como de alguns fundos de índice, foram criadas pelos projetos Mirror Protocol e Synthetix ao longo do último ano. Os tokens e a programação que permitem sua negociação são projetados para refletir os preços dos ativos que rastreiam, sem nenhuma compra ou venda de fato das ações e ETFs reais envolvidos. Até agora, os volumes são apenas uma fração do negociado nas bolsas regulamentadas. Mas, para entusiastas das criptomoedas, o potencial de ganhos é enorme.As ações sintéticas fazem parte de um estranho mundo novo de ativos, como obra de arte digital e destaques dos jogos da NBA agora negociados em blockchains. No entanto, ao contrário da arte moderna e do universo dos tokens não fungíveis (NFTs), esses instrumentos levantam questões sobre como se encaixam em um mercado acionário global e no setor de corretagem governado por milhares de regras de dezenas de países.

No momento, é um caso de inovação que está muito à frente da regulamentação.

Isso é exatamente do que Do Kwon gosta. Cofundador e CEO da Terraform Labs, a empresa sul-coreana que criou o Mirror Protocol em sua blockchain Terra, Kwon se imagina como uma espécie de Robin Hood das finanças dos dias modernos. As finanças descentralizadas “são tão poderosas no desbloqueio de serviços financeiros para pessoas privadas de direitos ao redor do mundo”, disse por e-mail, que “é melhor agir rápido e romper as coisas. Esperar que as estruturas regulatórias fragmentadas se cristalizem antes de inovar é contra-intuitivo.”

Ativos sintéticos

Para Kwon e outros defensores desses novos ativos sintéticos, evitar as várias regras e barreiras do mundo financeiro é um recurso, não um bug. Isso abre oportunidades para a criação de riqueza atualmente disponível apenas para alguns poucos afortunados, disse. Os usuários podem negociar os tokens anonimamente 24 horas por dia, sete dias por semana, de qualquer lugar, sem serem impedidos por controles de capital, regras de “conheça seu cliente” impostas a corretores e outras restrições do sistema financeiro tradicional.

Kwon disse que a Terraform Labs não gera receita com comissões cobradas no Mirror Protocol. Esses recursos são destinados aos usuários como um incentivo para fornecer liquidez. A Terraform lucra com uma criptomoeda criada pela empresa, que tende a se valorizar à medida que projetos como o Mirror ganham popularidade.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos