Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    57.463,59
    -4.860,87 (-7,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6943
    -0,0268 (-0,40%)
     

Ações europesias sobem; índice alemão DAX toca máxima recorde com impulso de montadoras

Sruthi Shankar e Shreyashi Sanyal
·2 minuto de leitura
Bolsa de Frankfurt

Por Sruthi Shankar e Shreyashi Sanyal

(Reuters) - As montadoras impulsionaram o índice acionário alemão DAX para uma máxima recorde nesta quinta-feira, enquanto as ações europeias se aproximaram de níveis históricos depois que o Federal Reserve prometeu manter os juros baixos, apesar da previsão de um aumento no crescimento econômico.

Um índice das 50 maiores empresas da zona do euro subiu 0,5%, ultrapassando brevemente um pico atingido em fevereiro do ano passado, antes de a pandemia afetar os mercados financeiros.

O índice alemão DAX subiu 1,2%, o CAC 40 da França teve alta de 0,1%, enquanto o FTSE 100 do Reino Unido reverteu quedas depois que o Banco da Inglaterra disse que a recuperação econômica do Reino Unido estava ganhando ritmo, deixando a política monetária inalterada.

"Isso nos diz que o Banco (da Inglaterra) está muito mais alinhado com a atitude do Federal Reserve em relação aos movimentos recentes do mercado do que com o Banco Central Europeu", disse James Smith, economista de mercados desenvolvidos do ING.

O índice STOXX 600 subiu 0,4%, mas devolveu ganhos em relação às máximas iniciais devido a perdas nos setores de serviços públicos, produtos químicos e de alimentos e bebidas.

Com os yields do Treasury de dez anos subindo após a decisão do Fed, setores economicamente sensíveis, como montadoras, bancos e mineradoras lideraram os ganhos na Europa.

. Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,25%, a 6.779,68 pontos

. Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 1,23%, a 14.775,52 pontos

. Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,13%, a 6.062,79 pontos.

. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,33%, a 24.360,49 pontos.

. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,29%, a 8.624,60 pontos.

. Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,41%, a 4.789,47 pontos.