Mercado fechado

Ações europeias vão a pico em 7 semanas com impulso do setor de viagens

Por Shreyashi Sanyal e Ankika Biswas

(Reuters) - As ações europeias fecharam esta segunda-feira em seu maior patamar em mais de sete semanas, com um salto nos papéis de viagens e tecnologia ajudando a compensar a fraqueza de gigantes de luxo expostas à China.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em alta de 0,33%, a 418,34 pontos, ampliando seus ganhos após ter registrado uma terceira alta semanal consecutiva na semana passada.

Ganhos da Flutter Entertainment Plc e da Ryanair, com altas de 4,2% e 3,8%, respectivamente, levaram as ações de viagens e lazer da Europa ao nível mais elevado em quase três meses. O índice do setor fechou em alta de 1,6%.

O foco dos investidores está nas eleições de meio de mandato nos Estados Unidos, na terça-feira, que determinarão o controle do Congresso. Os republicanos ganharam impulso nas pesquisas e nos mercados de apostas, e analistas esperam a formação de um governo dividido --com os republicanos devendo vencer a Câmara dos Deputados e possivelmente o Senado.

"Se o sentimento é positivo para os EUA, isso tende a elevar as ações europeias também", disse Giles Coghlan, analista-chefe de mercado da HYCM.

Enquanto isso, as ações de luxo europeias, incluindo LVMH, Pernod Ricard e Hermès International, caíram entre 0,7% e 1,5%.

Nos últimos dias tem havido sinais mistos sobre a reabertura da China. Enquanto as autoridades de saúde do país reiteraram seu compromisso com rígidas medidas de combate à Covid no fim de semana, líderes chineses estão considerando uma reabertura após quase três anos de duras restrições pandêmicas, sem cronograma definido.

“Se tivermos notícias positivas da China sobre a Covid e os republicanos vencerem tanto o Senado quanto a Câmara dos Deputados (nos EUA), veria isso como positivo para as ações europeias”, acrescentou Coghlan.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,48%, a 7.299,99 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,55%, a 13.533,52 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,00%, a 6.416,61 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,90%, a 23.493,00 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,25%, a 7.962,30 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,53%, a 5.765,47 pontos.