Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.523,03
    -985,32 (-1,88%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,75
    -0,80 (-0,94%)
     
  • OURO

    1.831,80
    -10,80 (-0,59%)
     
  • BTC-USD

    38.092,48
    -4.433,29 (-10,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    891,40
    +648,72 (+267,32%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.421,25
    -419,75 (-2,83%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1909
    +0,0608 (+0,99%)
     

Ações europeias têm forte queda por aumento de preocupações com Ômicron

·2 min de leitura

Por Anisha Sircar e Shashank Nayar

(Reuters) - As ações europeias fecharam em baixa nesta segunda-feira e registraram sua pior sessão em três semanas em meio a uma liquidação global nas bolsas, com investidores preocupados com a possibilidade de restrições mais rígidas atingirem a economia global à medida que os casos da variante Ômicron do coronavírus aumentam.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 1,38%, a 467,35 pontos, seu nível mais baixo em duas semanas.

Papéis de empresas petrolíferas, mineradoras e de automóveis lideraram as perdas, com todos os principais subíndices terminando em queda.

"As manchetes sobre doses de reforço funcionando contra a Ômicron têm dado pouco suporte, mas se estivermos caminhando para mais restrições de movimento e enquanto os casos do vírus continuarem a aumentar, veremos os mercados de ações permanecendo sob pressão por um tempo", disse David Madden, analista da Equiti Capital.

O índice FTSE 100 recuou 1%, em meio a fraqueza nas ações vinculadas a commodities, devido a uma queda de mais de 5% nos preços do petróleo, uma vez que a disseminação da cepa Ômicron pela Europa alimentou preocupações em relação à demanda.

Madden acrescentou que a baixa liquidez nas últimas semanas de dezembro também pode estar levando a movimentos exacerbados.

Na semana passada, o STOXX 600 teve rali depois que o Banco Central Europeu (BCE) prometeu apoio econômico contínuo e o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) sinalizou para março o fim há muito esperado de seu estímulo econômico adotado no início da pandemia, compartilhando perspectiva econômica otimista.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,99%, a 7.198,03 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,88%, a 15.239,67 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,82%, a 6.870,10 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,63%, a 26.177,76 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,83%, a 8.242,40 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 1,00%, a 5.385,60 pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos