Mercado fechará em 1 h 21 min
  • BOVESPA

    117.121,80
    +891,68 (+0,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.688,22
    -358,36 (-0,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,81
    +1,29 (+1,49%)
     
  • OURO

    1.723,20
    -7,30 (-0,42%)
     
  • BTC-USD

    20.184,01
    +133,74 (+0,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    457,38
    -1,02 (-0,22%)
     
  • S&P500

    3.785,39
    -5,54 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    30.302,52
    -13,80 (-0,05%)
     
  • FTSE

    7.052,62
    -33,84 (-0,48%)
     
  • HANG SENG

    18.087,97
    +1.008,46 (+5,90%)
     
  • NIKKEI

    27.120,53
    +128,32 (+0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.606,25
    -34,50 (-0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1281
    -0,0398 (-0,77%)
     

Ações europeias têm forte queda com dados de inflação dos EUA

Salão da Bolsa de Valores de Frankfurt

Por Shreyashi Sanyal e Susan Mathew

(Reuters) - As ações europeias caíram 1,6% nesta terça-feira e recuaram de máximas em duas semanas atingidas mais cedo, conforme dados de inflação mais elevados do que o esperado nos Estados Unidos consolidaram apostas em outro grande aumento da taxa básica de juros pelo banco central dos EUA.

Os papéis de tecnologia, mais sensíveis aos juros, caíram 3,2% e foram o que mais pesaram no índice geral, enquanto as ações imobiliárias perderam 3,9%. O defensivo setor de serviços públicos foi o único a ganhar entre os principais subsetores da Europa.

A inflação dos EUA foi a 8,3% em agosto, leitura maior do que o esperado, e o núcleo da inflação acelerou em meio ao aumento dos custos de aluguéis e saúde, o que dá ao Federal Reserve munição para entregar um terceiro incremento da taxa básica de 0,75 ponto percentual na quarta-feira da semana que vem.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 1,55%, a 421,13 pontos, e encerrou uma série de três sessões de ganhos.

"O Fed é o banco central dos EUA, mas é também o banco central do mundo. E quando está drenando a liquidez, isso tem impactos nas avaliações de ativos em todos os lugares", disse Patrick Armstrong, diretor de investimentos da Plurimi Wealth.

As ações de tecnologia perdem quase 30% até agora este ano --entre as quedas setoriais mais acentuadas na Europa depois de papéis imobiliários e de varejo-- à medida que investidores se posicionam para um ambiente de altas taxas de juros em meio a um aumento da inflação pós-pandemia.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 1,17%, a 7.385,86 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,59%, a 13.188,95 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 1,39%, a 6.245,69 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,36%, a 22.303,86 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,59%, a 8.064,00 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,91%, a 6.025,52 pontos.