Mercado fechará em 1 h 35 min
  • BOVESPA

    106.042,48
    -76,52 (-0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.905,06
    +36,24 (+0,09%)
     
  • PETROLEO CRU

    42,17
    +0,43 (+1,03%)
     
  • OURO

    1.869,60
    +8,10 (+0,44%)
     
  • BTC-USD

    18.354,60
    -100,15 (-0,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    363,10
    +1,67 (+0,46%)
     
  • S&P500

    3.565,82
    +8,28 (+0,23%)
     
  • DOW JONES

    29.466,45
    +202,97 (+0,69%)
     
  • FTSE

    6.351,45
    +17,10 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    26.451,54
    +94,54 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    25.527,37
    -106,93 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    11.908,00
    -79,25 (-0,66%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3799
    +0,0727 (+1,15%)
     

Ações europeias têm declínio mensal em meio a preocupações com crescimento

Por Sruthi Shankar
·1 minuto de leitura

Por Sruthi Shankar

(Reuters) - As ações europeias registraram seu primeiro declínio mensal nesta sexta-feira desde uma liquidação em março, com as crescentes dúvidas sobre uma recuperação global diante da crise do coronavírus ofuscando uma série de balanços fortes de empresas de tecnologia.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 1,03%, a 1.385 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,89%, a 356 pontos, deixando para trás ganhos anteriores.

O índice de referência foi pressionado por uma abertura fraca para Wall Street, já que o otimismo diante de balanços positivos de grandes nomes da tecnologia perdeu força. [.NPT]

Uma leitura preliminar da economia da zona do euro mostrou que o bloco encolheu 12,1% no segundo trimestre, contração maior do que a esperada e a mais forte já registrada, uma vez que os bloqueios econômicos devastaram a atividade comercial.

"O fim de lockdowns, juntamente com estímulos massivos, trouxe uma forte recuperação da atividade durante o segundo trimestre, o que apoiou o avanço das ações, mas a recuperação parece estar se estabilizando", escreveram estrategistas de ações do Barclays em nota.

O STOXX 600 caiu cerca de 1% em julho, com os temores de um ressurgimento nos casos de Covid-19 também pesando no humor.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 1,54%, a 5.897 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,54%, a 12.313 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 1,43%, a 4.783 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,71%, a 19.091 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,70%, a 6.877 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,22%, a 4.295 pontos.