Ações europeias sobem com possível acordo fiscal nos EUA

As bolsas da Europa fecharam em alta nesta terça-feira com o otimismo dos investidores em relação ao progresso nas negociações para evitar o abismo fiscal nos Estados Unidos - uma série de cortes de gastos e aumentos de impostos automáticos que entrarão em vigor no começo do ano que vem caso não haja acordo no Congresso.

O anúncio da elevação do rating da Grécia para B- pela Standard & Poor's não afetou as bolsas europeias, uma vez que foi feito após o fechamento do mercado. O índice pan-europeu Stoxx 600 avançou 0,46%, fechando a 280,46 pontos.

O presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, o republicano John Boehner, disse nesta terça que continua esperançoso de que alcançará um acordo "equilibrado" com o presidente Barack Obama para evitar o abismo fiscal. Boehner disse ainda que o plano B do Partido Republicano, que eleva os impostos para cidadãos com renda a partir de US$ 1 milhão ao ano, deverá ser votado na Câmara ainda nesta semana. Segundo ele, o plano contempla as questões do imposto mínimo alternativo (AMT, na sigla em inglês) e do imposto para propriedades, mas não cortes de gastos.

"O sentimento do mercado é de que, após dias de progresso lento, estamos finalmente vendo uma aceleração no ritmo das negociações fiscais", disse o estrategista da ETX Capital Ishaq Siddiqi, acrescentando, porém, que será difícil evitar o abismo fiscal antes do Natal.

Após o fechamento das bolsas, a agência de classificação de risco Standard & Poor's elevou o rating da Grécia de default seletivo para B- com perspectiva estável, com base na conclusão do programa de recompra de bônus do governo grego e na "forte determinação" da zona do euro de preservar o país no bloco.

O índice FTSE, da Bolsa de Londres, subiu 0,40%, fechando a 5.935,90 pontos. As ações da Rolls-Royce subiram 2,4% após a assinatura de um acordo com a Skymark Air.

Em Paris, o índice CAC-40 avançou 0,29%, encerrando a sessão a 3.648,63 pontos.

Já na Bolsa de Frankfurt, o índice DAX ganhou 0,64%, a 7.653,58 pontos. O Commerzbank foi o destaque da sessão, avançando 3,7%.

O índice PSI-20, da Bolsa de Lisboa, subiu 0,87%, fechando a 5.687,76 pontos. Em Madri, o índice IBEX-35 avançou 1,60%, a 8.168,80 pontos, com os bancos puxando a alta. E em Milão, o índice FTSE-Mib ganhou 0,94% e fechou a 16.155,14 pontos. As informações são da Dow Jones.

Carregando...