Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.423,04
    -202,52 (-0,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Ações europeias sobem na sessão mas fecham semana com perdas

Bolsa de Madri

Por Ankika Biswas e Bansari Mayur Kamdar e Sruthi Shankar

(Reuters) - As ações europeias fecharam em alta nesta sexta-feira, mas marcaram perdas semanais com uma visão cautelosa de investidores sobre a temporada de balanços corporativos e das próximas decisões de bancos centrais, embora a reabertura dos bloqueios contra a Covid-19 na China tenha oferecido algum alívio. O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em alta de 0,37%, a 452,12 pontos, impulsionado por papéis de viagens e lazer e de varejo. No entanto, o STOXX 600 registrou baixa semanal de 0,1%, apesar de atingir uma máxima em nove meses nesta semana, pressionado por balanços decepcionantes, dados econômicos fracos dos Estados Unidos e comentários agressivos de autoridades de bancos centrais. A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, e seu colega Klaas Knot disseram na quinta-feira que investidores subestimavam a determinação do BCE em levar a inflação de volta à meta de 2%. A expectativa é de que o Federal Reserve aumente a taxa de juros em 0,25 ponto percentual em sua reunião de política monetária em fevereiro, enquanto o BCE deve subir 0,50 ponto percentual. A China disse que o pior já passou em sua batalha contra a Covid-19, no que deve ser um dos dias de viagens mais movimentados em anos nesta sexta-feira --um deslocamento em massa de pessoas que alimentou temores de um novo salto nas infecções.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,30%, a 7.770,59 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,76%, a 15.033,56 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,63%, a 6.995,99 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,70%, a 25.775,52 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 1,42%, a 8.918,20 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,88%, a 5.913,81 pontos.