Mercado fechado

Ações europeias sobem com otimismo por reabertura da China; setor de tecnologia lidera ganhos

Fachada da antiga Bolsa de Valores de Paris

Por Bansari Mayur Kamdar e Shreyashi Sanyal

(Reuters) - As ações europeias subiram nesta segunda-feira e ampliaram o início positivo do ano para uma segunda semana, depois de a China reabrir suas fronteiras e de dados dos Estados Unidos e da Europa acalmarem o nervosismo sobre o aperto monetário agressivo dos principais bancos centrais globais.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em alta de 0,88%, a 448,35 pontos.

O índice registrou seu melhor desempenho semanal em mais de nove meses na sexta-feira, após uma série de dados positivos --que incluem forte atividade industrial da zona do euro e uma queda na inflação da região-- indicarem recessão mais branda do que o esperado e queda nas pressões sobre os preços.

Isso, juntamente com dados que mostram moderação nos aumentos salariais nos EUA, acalmou os temores de que o Federal Reserve e o Banco Central Europeu continuariam com seu aperto monetário agressivo.

As ações de tecnologia, sensíveis aos juros, subiram 3,4%. O índice de construção e materiais saltou 2,4%.

Viajantes chegaram à China por ar, terra e mar no domingo, quando Pequim abriu fronteiras que estavam praticamente fechadas desde o início da pandemia de Covid-19.

As mineradoras ganharam 2,2% com os preços dos metais básicos em alta na esperança de recuperação da demanda da China, principal consumidor.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,33%, a 7.724,94 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 1,25%, a 14.792,83 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,68%, a 6.907,36 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,81%, a 25.385,09 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,07%, a 8.694,90 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,30%, a 5.926,86 pontos.