Mercado abrirá em 1 h 20 min

Ações europeias sobem com impulso da indústria farmacêutica e alívio na inflação alemã

Entrada da Bolsa de Londres

Por Bansari Mayur Kamdar e Shreyashi Sanyal

(Reuters) - As ações europeias subiram nesta terça-feira, com o impulso de empresas farmacêuticas de grande capitalização no índice pan-europeu STOXX 600, enquanto a Alemanha viu uma desaceleração da inflação pelo segundo mês consecutivo em dezembro.

O STOXX 600 fechou em alta de 1,26%, a 434,36 pontos, nível mais elevado em quase três semanas.

Novo Nordisk, AstraZeneca e Novartis subiram cerca de 2,8% cada e deram o maior impulso ao índice principal, enquanto o índice europeu de saúde ganhou 1,8%.

O JPMorgan disse esperar que o setor farmacêutico e de biotecnologia da região mantenha seu prêmio elevado, pelo menos durante o período de preocupações com a recessão, e nomeou a Novo Nordisk e a AstraZeneca como suas principais escolhas, além de melhorar a perspectiva para a Novartis.

Dados mostraram que a inflação alemã diminuiu no mês passado devido à queda dos preços da energia e ao pagamento pontual do governo das contas de energia domésticas, ficando abaixo das expectativas mesmo após analistas alertarem que uma desaceleração contínua não é uma garantia.

Investidores aguardam sinais de redução das pressões de preços na região, especialmente após o aperto agressivo da política monetária pelo Banco Central Europeu.

"A queda acentuada na inflação alemã em dezembro deveu-se a subsídios pontuais de energia, então provavelmente será revertida em janeiro", disse Franziska Palmas, economista sênior da Capital Economics para a Europa.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 1,37%, a 7.554,09 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,80%, a 14.181,67 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,44%, a 6.623,89 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 1,15%, a 24.436,47 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 subiu 0,42%, a 8.405,00 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,01%, a 5.829,84 pontos.