Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,44 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,75 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    -1,49 (-1,83%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.350,85
    -129,57 (-0,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,10 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,96 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,84 (-1,83%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    -170,00 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3079
    +0,0099 (+0,19%)
     

Ações europeias sobem com impulso de setor de energia, mas inflação limita ganhos

Bolsa de Paris

Por Anisha Sircar e Shreyashi Sanyal

(Reuters) - As ações europeias subiram nesta quinta-feira devido ao impulso dos papéis de empresas de petróleo, mas os ganhos foram limitados uma vez que a inflação acelerou a nível recorde em julho e autoridades do Banco Central Europeu indicaram outro grande aumento de juros no próximo mês.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em alta de 0,39%, a 440,76 pontos, impulsionado por um ganho de 1,7% no setor de energia depois que os futuros de petróleo subiram mais de 1 dólar.

Os preços ao consumidor na zona do euro subiram 0,1% em julho em relação ao mês anterior, num salto de 8,9% em relação ao mesmo período do ano anterior, maior taxa desde que o euro foi criado em 1999, confirmou o escritório de estatísticas da União Europeia.

Do total, 4,02 pontos percentuais vieram dos preços mais caros do setor de energia, cujos custos aumentaram por causa da invasão da Ucrânia pela Rússia.

Mais cedo, a membro do conselho do BCE Isabel Schnabel disse que as perspectivas de inflação da região não melhoraram desde o aumento dos juros em julho e sugeriu outro grande incremento nos custos dos empréstimos no próximo mês.

"O BCE tem muito o que fazer, mas seu latido vai ser pior do que sua mordida porque eles são restringidos pelo Instrumento de Proteção de Transmissão (TPI, na sigla em inglês) --se os custos dos empréstimos subirem muito rapidamente, isso pode levar para uma crise da dívida", disse David Madden, analista de mercado da Equiti Capital.

O TPI é um esquema de compra de títulos destinado a ajudar os países mais endividados da zona do euro.

Os mercados monetários atualmente precificam um incremento de 0,50 ponto percentual nas taxas de juros do BCE em setembro e uma chance de 35% de um movimento adicional de 0,25 ponto percentual. [GVD/EUR]

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,35%, a 7.541,85 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,52%, a 13.697,41 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,45%, a 6.557,40 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 1,00%, a 22.985,70 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,05%, a 8.430,30 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,01%, a 6.269,69 pontos.