Mercado abrirá em 7 h 26 min
  • BOVESPA

    108.376,35
    -737,80 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.006,11
    +197,55 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,53
    -0,97 (-1,24%)
     
  • OURO

    1.632,20
    -4,00 (-0,24%)
     
  • BTC-USD

    18.751,02
    -1.289,32 (-6,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    429,06
    -30,08 (-6,55%)
     
  • S&P500

    3.647,29
    -7,75 (-0,21%)
     
  • DOW JONES

    29.134,99
    -125,82 (-0,43%)
     
  • FTSE

    6.984,59
    -36,36 (-0,52%)
     
  • HANG SENG

    17.384,10
    -476,21 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    25.965,53
    -606,34 (-2,28%)
     
  • NASDAQ

    11.225,25
    -108,50 (-0,96%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1400
    -0,0199 (-0,39%)
     

Ações europeias sobem com atenções sobre mobilização russa e decisão iminente do Fed

Painel de índices acionários na sede do Euronext no distrito financeiro em Courbevoie, perto de Paris

Por Shreyashi Sanyal e Johann M Cherian

(Reuters) - As ações europeias eram negociadas em alta nesta quarta-feira, com os investidores digerindo a primeira mobilização militar da Rússia desde a Segunda Guerra Mundial, enquanto aguardam a provável terceira alta consecutiva da taxa de juros do Federal Reserve no final do dia.

O índice STOXX 600 em todo o continente tinha alta de 0,44%, recuperando-se depois de atingir seu nível mais baixo desde o início de julho.

O presidente Vladimir Putin ordenou uma mobilização parcial dos 2 milhões de militares da reserva da Rússia, em uma escalada significativa do conflito na Ucrânia.

A mobilização ampliou as preocupações com o conflito, pois levanta a possibilidade de racionamento de energia e potenciais apagões durante o inverno, depois que a Rússia fechou abruptamente as torneiras de um principal gasoduto para a região.

O Fed deve aumentar sua taxa básica de juros em 75 pontos-base no final do dia, continuando sua luta agressiva contra a inflação alta. Alguns operadores também esperam que o banco central norte-americano possa aumentar os juros em um ponto percentual completo. [FEDWATCH]

Às 8h40 (de Brasília), o índice pan-europeu STOXX 600 subia 0,44%, a 405,21 pontos.

. O índice FTSEurofirst 300 tinha alta de 0,44%, a 1.602 pontos.

. Em LONDRES, o índice Financial Times avançava 0,83%, a 7.252 pontos.

. Em FRANKFURT, o índice DAX caía 0,07%, a 12.661 pontos.

. Em PARIS, o índice CAC-40 ganhava 0,15%, a 5.988 pontos.

. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha valorização de 0,64%, a 21.913 pontos.

. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava alta de 0,02%, a 7.875 pontos.

. Em LISBOA, o índice PSI20 valorizava-se 0,51%, a 5.801 pontos.

(Reportagem de Shreyashi Sanyal e Johann M. Cherian e Bengaluru)