Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.925,24
    -176,75 (-0,16%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.469,97
    -1.038,38 (-1,98%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.830,30
    -12,30 (-0,67%)
     
  • BTC-USD

    38.065,38
    -4.630,89 (-10,85%)
     
  • CMC Crypto 200

    891,49
    +648,81 (+267,35%)
     
  • S&P500

    4.403,02
    -79,71 (-1,78%)
     
  • DOW JONES

    34.308,38
    -407,01 (-1,17%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.560,50
    -280,50 (-1,89%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1836
    +0,0535 (+0,87%)
     

Ações europeias recuam de máximas recordes com Fed mais duro com inflação

·2 min de leitura
Bolsa de Valores de Frankfurt

Por Anisha Sircar e Ambar Warrick

(Reuters) - As ações europeias recuaram de máximas recordes nesta quinta-feira, uma vez que sinais de postura dura contra a inflação na ata da reunião de dezembro do Federal Reserve afetaram os papéis de tecnologia com a perspectiva de juros mais altos.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 1,25%, a 488,16 pontos, apagando todos os ganhos registrados num rali que o levou a máximas recordes nas três primeiras sessões do ano.

Na quarta-feira, a ata do banco central norte-americano mostrou que o mercado de trabalho apertado e a inflação implacável podem exigir que o Fed aumente os juros mais cedo do que o esperado e comece a reduzir sua carteira geral de ativos.

As ações europeias de tecnologia ficaram entre as de maiores perdas na região, caindo 2,4%, uma vez que as perspectivas de juros mais altos fazem os lucros futuros das empresas parecerem menos atrativos.

"Existe potencial para mais volatilidade no início do ano, e a ata do Fed alimentou essa volatilidade, mas não é indicativo de uma mudança repentina e negativa no sentimento dos investidores", disse Craig Erlam, analista de mercado sênior da OANDA.

Os papéis de bancos e seguradoras foram os únicos a avançar no dia, com altas respectivamente de 1,1% e 0,2%. Os setores se beneficiam da melhora das margens devido a taxas de empréstimo mais altas.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,88%, a 7.450,37 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,35%, a 16.052,03 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 1,72%, a 7.249,66 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,80%, a 27.655,69 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,01%, a 8.789,90 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 1,00%, a 5.595,94 pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos