Mercado abrirá em 7 h 17 min

Ações europeias recuam conforme temores de recessão dominam mercados globais

Pedestre caminha em frente à Bolsa de Valores de Milão

Por Shreyashi Sanyal

(Reuters) - As ações europeias caíram nesta sexta-feira, com os alertas de recessão grandes instituições financeiras globais e as apostas num grande aumento da taxa de juros pelo Federal Reserve na próxima semana abalando a confiança dos investidores.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 1,58%, a 408,24 pontos, e registrou sua pior semana em três meses, em baixa de 2,9%.

Com exceção das ações do setor imobiliário, todos os principais índices setoriais encerraram em baixa. Os setores industrial, financeiro e de saúde foram os que mais pesaram no dia.

O Banco Mundial disse na quinta-feira que a economia global pode estar caminhando para uma recessão, à medida que os bancos centrais combatem agressivamente a inflação, enquanto o Fundo Monetário Internacional disse esperar uma desaceleração no terceiro trimestre.

"(O Banco Mundial) destacou que, como as novas políticas de aperto são sincronizadas em vários países, os efeitos dessas taxas de juros podem ser agravados e ampliados, levando a uma desaceleração mais acentuada do que o esperado no crescimento global", disse em nota Sophie Lund-Yates, analista-chefe de ações da Hargreaves Lansdown

Todos os olhos agora estão voltados para o Federal Reserve, que deve promover uma terceira alta consecutiva de 0,75 ponto percentual nos juros na semana que vem. O banco central já aumentou sua taxa básica em 2,25 pontos percentuais até agora em 2022.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,62%, a 7.236,68 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,66%, a 12.741,26 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 1,31%, a 6.077,30 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,14%, a 22.110,89 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,25%, a 7.984,70 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 1,16%, a 5.845,51 pontos.